assembleias-servidores-de-pirapora-mg

Sindicato de Pirapora inicia longo e fundamental processo de reuniões e assembleias setoriais

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Pirapora (SINDIPIRA) começou esta semana um longo e fundamental processo de reuniões e assembleias setoriais, abarcando as reivindicações de todo o funcionalismo da cidade. Os trabalhos, que começaram ontem (segunda-feira, 19 de fevereiro), com a reunião com professores do Cursinho e Semed, têm a seguinte agenda:

Quarta-feira (21 de fevereiro)

– 9h, Reunião com a Guarda Municipal, para apreciação de proposta do Plano de Cargos, Carreiras, Vencimentos (PCCV);

– 14h, no Centro de Referência Ambiental, reunião entre Agentes Comunitários de Combate a Endemias, assessores da prefeita e Sindicato – para retorno sobre proposta de gratificação aos ACE’s que exercem atribuições de supervisor de turma;

– 17h30, No Sindicato, com servidores da área de Saúde, para discutir a proposta de alteração da Lei 2.260/2015 que dispõe sobre o PCCV dos Servidores do Município de Pirapora na área da Saúde.

Quinta-feira (22 de fevereiro)

– 17h30, no Sindicato, assembleia com servidores da Educação, para discutir a proposta de alteração da Lei 2.259/2015 que dispõe sobre o Sistema de Educação de Pirapora e sobre o PCCV do Pessoal do Magistério.

Segunda-feira (26 de fevereiro)

– 10h, no Sindicato, reunião com os Assistentes Técnicos Educacionais, para retorno da Semed sobre possível desvio de função de maioria dos servidores da classe, bem como sobre empréstimo de servidores para a escola Pastor Anselmo.

Durante todo esse mês, desde o indicativo de greve do dia primeiro, a movimentação foi intensa. “Houve momentos de negociação com a Prefeitura e várias ações foram agendadas, dentre elas, as que estão em andamento e que dependem da apreciação da categoria, dentre as quais estão as propostas de alteração das Leis 1.782/2005 (que dispõe sobre o Estatuto da Categoria), 2.258/2015 (que trata do PCCV dos servidores da Administração Central), 2196/2013 (PCCV da Guarda Municipal) e as citadas 2.259 e 2.260”, informou a presidente do SINDIPIRA, Ernaldina “Dina” Sousa Silva Rodrigues (foto). “E em vários momentos a categoria foi ouvida, notadamente na proposta de alteração do estatuto, quando, em assembleia no dia 7, várias sugestões foram encaminhadas”, completou.

Tanto trabalho começa a dar resultados: nesta segunda-feira (19 de fevereiro), atendendo a uma reivindicação da categoria, a Administração Municipal ficou de encaminhar à Câmara de Vereadores um Projeto de Lei que restaura 100% de salário ao servidor em auxílio doença”.

Outra reivindicação, melhores condições de trabalho para os servidores da Casa de Proteção Dr. Carlos, começou a ser atendida indiretamente na tarde desta terça-feira (20 de fevereiro), quando o juiz da Comarca de Pirapora, Espagner Wallysen Vaz Leite, acenou com uma possível judicialização da questão “por terem frustradas todas as outras providências administrativas”. O magistrado citou “ausência das mínimas condições oferecidas às crianças e adolescentes ali institucionalizados” e relatou, no ofício encaminhado à Câmara Municipal, que “que fez diversas reuniões com a Administração, onde houve várias promessas mas nenhuma solução até agora”.

Fonte: FESERP/MG

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra