seccional-rs-inaugura-sede

Seccional Rio Grande do Sul inaugura sede em Porto Alegre para consolidar sua organização

Na ocasião, entidade também realizou ciclo de palestras sobre a reforma trabalhista

Um mês após a realização do seu congresso estadual e a eleição dos membros de sua direção, que ficarão à frente da entidade nos próximos cinco anos, a Seccional Rio Grande do Sul da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) deu mais um importante passo na luta pelo fortalecimento das entidades sindicais no estado e inaugurou, na última terça-feira (21), a sua sede na cidade de Porto Alegre (RS).

O ato, que começou com a posse do vice-presidente da Seccional, Sergio Arnoud, na vice-presidência nacional da Central contou com a presença de 100 pessoas, entre dirigentes gaúchos filiados à CSB e representantes de sindicatos parceiros. A presidente da Seccional, Eliane Gerber, e o presidente nacional da CSB, Antonio Neto, descerraram a placa de inauguração.

Segundo a presidente da CSB RS, a sede representa um referencial na defesa dos trabalhadores.

“Se a gente não tem um ponto de referência, não conseguimos andar para lugar nenhum. Ter uma sede estruturada serve como a casa desses filiados. Seja da capital ou do interior, as pessoas sabem que aqui é nossa referência. Aqui temos recursos que muitos deles não têm e que podem passar a usar. Ter a sede significa oferecer aos nossos filiados um lugar onde a gente se sinta pertencendo. Pensamos em tudo para que este dirigente comece a ver este local como ponto de referência das nossas lutas”, explicou a presidente.

Além de fornecer toda estrutura aos sindicatos filiados com salas, mesas, copa, internet e sala de reunião, a sede conta com um auditório para 50 pessoas, que leva o nome do presidente Getúlio Vargas. A inauguração da sede mostra o crescimento da Seccional, que hoje conta com uma base de 52 sindicatos e 4 federações filiados, além das entidades em processo de filiação.

Ciclos de Palestra 

Na tarde desta terça-feira (21), a Seccional também promoveu, no City Hotel, na capital gaúcha, ciclo de palestra para capacitar os dirigentes sobre a Lei 13.467, da reforma trabalhista. A abertura ficou por conta do presidente da Central, Antonio Neto.

Além de dirigentes da base, as palestras foram acompanhadas por dirigentes de sindicatos parceiros, representantes do judiciário e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que puderam acompanhar a palestra do desembargador Marcelo Dambroso, que falou sobre os limites da prevalência do negociado sobre o legislado.

O magistrado também aproveitou a oportunidade para fazer o lançamento do livro “Direito do Trabalho, Direito Penal do Trabalho, Direito Processual do Trabalho e Reforma Trabalhista”.

Veja a apresentação do desembargador Marcelo D’Ambroso

O encerramento ficou por conta da palestra da advogada, consultora e especialista em direito do trabalho Zilmara Alencar, que explanou sobre a Estrutura Confederativa, Papel das Centrais Sindicais, Sindicalismo de base e a sobrevivência financeira sindical.

Veja a apresentação da advogada Zilmara Alencar

Confira a galeria de fotos 

Compartilhe:

Leia mais
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores
Sindpd=SP ganha premio no Sindimais
Projeto do Sindpd-SP vence prêmio de Inovação e Transformação Digital no SindiMais
protesto colete feminino vigilantes niteroi
Vigilantes de Niterói iniciam campanha por coletes apropiados para mulheres
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: novas tecnologias podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do PR na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT