Centrais protestam contra independência do Banco Central e cobram governo

Contra a independência do Banco Central – As centrais sindicais fizeram um ato no centro do Rio de Janeiro nesta terça-feira (14) contra os juros altos no Brasil e cobrando uma atitude do governo contra a independência do Banco Central, responsável por decidir a taxa de juros básica no país. 

O protesto realizado na Avenida Presidente Vargas foi realizado pela Central dos Sindicatos Brasileiros junto às demais centrais para demonstrar indignação diante da taxa básica de juros, a Selic, estar em 13,75% atualmente, tornando o Brasil o país com a maior taxa real de juros do mundo. 

A taxa real de juro é calculada subtraindo a inflação da Selic. O Brasil teve inflação acumulada de 5,79% em 2022, o que deixa o país com taxa real de juros de 7,96%. 

A Selic está em 13,75% desde agosto de 2022. Desde então, já foram realizadas cinco reuniões do Copom, comitê que discute e fixa o valor da Selic, que decidiu manter o patamar elevado.  

O Copom é formado majoritariamente por bancos e outras instituições financeiras, que se beneficiam com os juros altos. 

As centrais pediram a revogação da independência do Banco Central, aprovada durante o governo Bolsonaro, e a renúncia do atual presidente da instituição, Roberto Campos Neto, cujo mandato vai até dezembro de 2024. 

Apesar das críticas que o presidente Lula tem feito à independência do BC, os sindicalistas cobraram atitudes para revogar esse status. Isso porque o tema não é consenso dentro do próprio governo, com membros do primeiro escalão declarando publicamente que nada será feito para acabar com a independência. 

Além da taxa de juros abusivas, que dificultam o acesso a crédito e prejudicam o desenvolvimento econômico, as centrais querem mudança na política monetária do banco, que deve ter também o pleno emprego como um de seus nortes.

Leia também: Presidente da CSB critica lentidão na ação contra a Reforma Trabalhista de 2017

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores