Governo cria grupo para elaborar plano pela igualdade de gênero no trabalho

Plano pela igualdade de gênero no trabalho – A CSB participou nesta terça-feira (12) em Brasília do lançamento do Grupo de Trabalho que discutirá a elaboração do Plano Nacional de Igualdade Salarial e Laboral entre Mulheres e Homens. A central foi representada pela dirigente sindical Maria Abadia de Souza, que compareceu em nome da presidente da CSB Mulher, Antonieta de Faria.

O grupo, coordenado pelo Ministério das Mulheres e pelo Ministério do Trabalho, debaterá não apenas a questão salarial e outros tipos de remuneração, mas os demais temas que envolvem a igualdade de gênero no mercado de trabalho, como ambiente de trabalho, oportunidades de ascensão profissional, divisão das responsabilidades no cuidado de crianças, idosos e pessoas incapacitadas e das tarefas domésticas, além de questões étnico-raciais.

“Para eliminar a disparidade salarial é preciso abordar todas as suas causas, desde normas culturais e práticas das empresas, até o ambiente político responsável por desenvolver as políticas públicas”, explicou Maria Abadia.

O objetivo do plano é estabelecer metas e ações concretas que promovam a autonomia econômica das mulheres, a redução da pobreza, o desenvolvimento social e a produtividade.

Relacionada: Em encontro com centrais sindicais, ministra das Mulheres fala sobre igualdade no trabalho

A iniciativa é mais um passo no processo de adequação do Brasil aos termos das Convenções 156 e 190 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que versam sobre igualdade de gênero no mundo do trabalho.

“Nós temos a missão de provocar um debate na sociedade, de sensibilizá-la, porque muitas das dificuldades apresentadas são também responsabilidade das famílias, que não dividem suas tarefas igualmente. Quando se olha para estatísticas como do cuidado com a família, quem mais cuida da família? Quem é chamado em caso de alguma emergência na creche ou quando um idoso se acidenta? Tudo isso pode influencia na carreira da mulher”, disse o ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

O primeiro passo foi dado em 1º de maio, quando o governo federal encaminhou ao Congresso Nacional o PL da Igualdade Salarial, já aprovado e sancionado, e decretou a criação do Grupo de Trabalho lançado oficialmente nesta terça.

“Os esforços do governo na promoção de igualdade entre homens e mulheres buscam atuar no núcleo dos empecilhos para vivência da igualdade. Destaco três pontos: o efetivo cumprimento do marco legislativo dos direitos da mulher no trabalho, a problematização da sobrecarga do trabalho doméstico e de cuidado que recai sobre as mulheres e a desnaturalização da divisão sexual do trabalho, que impõe lugares de ocupação menos qualificados e desvalorizados para as mulheres”, afirmou a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves.

Também falaram na inauguração do grupo a ministra da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Alberto Bastos Balazeiro e o diretor da OIT no Brasil, Vinicius Pinheiro.

O GT terá reuniões quinzenais e será composto por representantes das centrais sindicais e dos seguintes ministérios: Casa Civil, Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar; do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome; Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços; dos Direitos Humanos e da Cidadania; e da Igualdade Racial.

Maria Abadia e Cida Gonçalves

Veja também: CSB Mulher: Marcha das Margaridas e reuniões sobre projetos em defesa da mulher

Compartilhe:

Leia mais
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto que altera regras do Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto
Ministro Carlos Lupi e José Avelino Pereira Sinab CSB
Presidente do Sinab assume posto no Conselho Nacional de Previdência Social