Números não batem e proposta da RGA será rediscutida na AL

Presidente da Assembleia prevê que negociações não terminem na próximas horas

“Os números não batem”. É o que conta o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), após horas de negociações com o governo do Estado e Fórum Sindical para avançar na proposta da Reposição Geral Anual (RGA) para os servidores públicos em greve desde o dia 31 de maio.

O projeto de Lei do Executivo, que trata da RGA, concede 6%, os servidores pedem 11,28% e os deputados estaduais apresentaram uma proposta de 8% ao governador Pedro Taques (PSDB), na noite desta terça-feira (22).

Guilherme Maluf revelou hoje cedo, após entrar madrugada na negociação, que os números não batem e que novas reuniões acontecerão ao longo do dia. Às 14h, ele volta a se reunir com os representantes do Fórum Sindical.

O parlamentar acredita que as negociações possam demorar mais alguns dias. Ele não mostrou otimismo com o fim do impasse nas próximas horas. Particularmente, Maluf deve se afastar do processo de ser interlocutor entre a Assembleia e governo.

O projeto propôs parcelar os 6% em três vezes iguais, sendo a primeira em setembro de 2016, a segunda em janeiro e março de 2017. Com a nova proposta encaminhada pelo Legislativo, ontem à noite, uma quarta parcelar seria paga em abril de 2017, o que implicaria na conversão da retroatividade inflacionária.

Por outro lado, o governo reafirma que pode pagar toda a RGA tão logo alcance o patamar de 49% da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Atualmente, o Executivo ultrapassa este limite com o pagamento de pessoal.

Medidas de reajuste fiscal e reforma administrativa estão sendo adotadas pelo governo para atingir o limite legal da LRF.

Antes, contudo, o governo oficializa até às 13h uma resposta formal da RGA e que será apresentada ao Fórum Sindical. Segundo Maluf, dependendo da proposta, o projeto poderá ser retirado para as devidas adequações.

Fonte: RepórterMT

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores