Central dos Sindicatos Brasileiros

Nota de Repúdio – Feserp de Minas Gerais se posiciona contra as declarações de Paulo Guedes

Nota de Repúdio – Feserp de Minas Gerais se posiciona contra as declarações de Paulo Guedes
O Ministro da Economia, Paulo Guedes, gerou polêmica e revolta após comparar servidores públicos a parasitas.

Diversas instituições e organizações se posicionaram contra as declarações do ministro, entre elas, a Feserp, que publicou nota de repúdio ressaltando os interesses por trás do discurso de Guedes, interessado em destruir a máquina púbica em prol de um sistema totalmente privatizado.

Confira abaixo o texto completo:

Nota de repúdio da Feserp Minas às declarações do Ministro Paulo Guedes

A Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado de Minas Gerais (Feserp-MG) vem a público manifestar o seu repúdio às declarações do Ministro da Economia, Paulo Guedes, que comparou os Servidores Públicos a parasitas.

Ficou provado que o senhor ministro não conhece realidade do nosso país,  pois, se conhecesse, não pronunciaria tais absurdos. Há muito tempo que uma casta de poderosos que vivem às custas do mercado financeiro vem fazendo investidas contra o Serviço Público e os servidores de uma forma geral.

Cada vez mais, fica claro que estes ataques visam ao desmonte da máquina pública para a implantação de um sistema totalmente privatizado que vai atender aos interesses dos grandes grupos financeiros e das grandes corporações que, em sua maioria, são estrangeiros, especialistas em evasão de divisas e empobrecimento da nações por eles exploradas.

A dura realidade dos servidores públicos no Brasil, sejam eles federais, estaduais ou municipais, pode ser constatada  com muita facilidade pela nossa sociedade, basta acompanhar os noticiários ou por meio da convivência próxima para saber que salários atrasados, falta do pagamento do décimo terceiro salário,  precárias condições de trabalho e assédio moral são infrações cotidianas cometidas contra os servidores que, em sua ampla maioria, recebem baixos salários.

Não é segredo para ninguém que o atual governo federal prioriza a pauta patronal, promovendo a precarização e fragilizando as relações de trabalho, provocando um verdadeiro desmonte do estado levando o nosso povo ao status da miséria. O senhor Paulo Guedes  fez parte das ações que massacraram o povo chileno e é um burocrata a serviço do capitalismo selvagem que explora e leva sofrimento por onde passa.

A Feserp Minas e a CSB Minas não poderiam se calar diante de tal afronto à nossa categoria.

Lutar sempre, entregar-se, jamais.

Cosme Nogueira

Presidente da Feserp Minas e CSB Minas

Be Sociable, Share!