raphael-martinelli

Nota da CSB – Homenagem ao líder sindical Raphael Martinelli

É com pesar que recebemos a notícia do falecimento do histórico líder sindical Raphael Martinelli aos 95 anos.

Raphael Martinelli foi líder sindical dos ferroviários antes do golpe de 1964, amigo do presidente João Goulart, militante do PCB (Partido Comunista Brasileiro), ajudou a organizar o PUA (Pacto de Unidade e Ação) e o CGT (Comando Geral dos Trabalhadores) até a tomada do poder pelos militares.

Sempre na defesa dos trabalhadores e dos mais vulneráveis, seu nome constou da primeira lista de cassações dos golpistas, escapou de ser preso pela ditadura e ajudou a organizar a ALN (Ação Libertadora Nacional) junto com Marighella e Joaquim Câmara Ferreira. Como militante da ALN participou da luta contra a ditadura até ser capturado pelos inimigos da democracia e da pátria. Foi preso político por longos anos, saiu da prisão, estudou e se formou advogado do Sindicato dos Ferroviários, sua categoria profissional.

Raphael Martinelli esteve presidente do Fórum dos ex-Presos e Perseguidos Políticos do Estado de São Paulo e foi figura importante de toda a luta pela abertura dos arquivos da repressão militar e pela punição dos torturadores e apoiadores.

Raphael deixa um legado de luta e amor pelo país, principalmente na defesa dos trabalhadores e do fortalecimento do movimento sindical.

A direção da CSB se solidariza com seus familiares e amigos.

Antonio Neto
Presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra