manifestacao-agricultores-sem-terra-presidente-venceslau

MAST: Agricultores sem terra fazem manifestação na Câmara de Presidente Venceslau, SP

Agricultores sem terra fizeram uma manifestação na Câmara Municipal de Presidente Venceslau (SP) na noite desta segunda-feira (27) em repúdio a uma fala do vereador Bruno Dassie (PV) na semana passada. 

Em discurso sobre regularização fundiária durante uma sessão, o vereador disse que os assentados produzem muito pouco nas terras que “ganham” e as vendem por valores muito baixo quando têm oportunidade. 

“Claro que tem gente produzindo, mas a maioria [dos assentados] está com terras paradas. Em alguns casos, não dá uma semana e a gente vê alguns trocando as terras por carro, por ‘galinha’… Produzir que é bom, é quase nada”, falou. 

A declaração gerou indignação dentre os assentados da região que, liderados pelo presidente do MAST (Movimento dos Agricultores Sem Terra), Lino de Macedo, foram à Câmara mostrar pessoalmente que a afirmação do vereador era uma inverdade. 

Cerca de 70 agricultores levaram alimentos que eles próprios produziram nas terras que ocupam, que foram até mesmo levados para casa por alguns vereadores. 

Lino de Macedo, que é membro da executiva nacional da CSB e do Consea (Conselho de Segurança Alimentar, recriado por Lula no mês passado), disse que o objetivo da manifestação era “mostrar à sociedade e ao vereador que somos uma comunidade organizada, que estamos produzindo para acabar com a fome”. 

Lino de Macedo no Palácio do Planalto, tomando posse no Consea

O sindicalista pontuou que falas como a de Dassie podem prejudicar anos de luta e tornar o processo de assentamento mais burocrático. Segundo ele informou, o Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo) já iniciou o mapeamento dos lotes para os assentados na região.

“Por pior que seja o assentamento, ele dá dignidade às famílias com empregos, moradia, educação, saúde e produção de alimentos saudáveis, sem agrotóxicos”, ressaltou Lino. 

Fala de vereador foi uma “metáfora” 

Em entrevista ao jornal Diário de Prudente, o vereador Bruno afirmou que seu pronunciamento na tribuna foi distorcido.

“Meu pronunciamento na Câmara dos Vereadores, por questões políticas, foi distorcido por blogueiros. Jamais ataquei quem produz, falei que está havendo troca de lotes numa metáfora”, alegou. 

Ele explicou que quis dizer que “a regularização fundiária irá trazer a segurança jurídica que tanto precisamos e, como consequência, teremos o progresso com o Pontal livre das invasões”. 

A manifestação dos agricultores sem terra lotou o auditório da Câmara, onde cabem apenas cerca de 70 pessoas, e muitos ficaram de fora. Eles permaneceram no local das 19h às 23h e expuseram alimentos produzidos por eles, como feijão, abóbora e mandioca. 

Lino pediu direito de resposta antes do início da sessão, o que foi negado, e ele não pôde falar na tribuna. No entanto, o líder do MAST entendeu que o vereador se retratou com os assentados e o conflito foi resolvido. 

Veja também:

Lula recria Consea, e CSB retoma posto no conselho de segurança alimentar

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra