Justiça condena usina de cana a pagar R$ 1 milhão por excesso de trabalho

A sentença ainda determinou a adequação imediata da regularização das jornadas de trabalho

O TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 15ª Região, com sede em Campinas (SP), aumentou para R$ 1 milhão a condenação sofrida pela Usina Maringá, de Araraquara (SP), por dano moral coletivo causado aos trabalhadores.

A usina havia sido condenada por manter trabalhadores em regime de jornada excessiva, trabalhando aos domingos e desrespeitando escalas de folga. A sentença ainda determinou a adequação imediata da regularização das jornadas de trabalho.

Em nota, a usina informou que seu departamento jurídico já tem conhecimento dos fatos e que entrará com as medidas judiciais cabíveis.

Processo teve início após acidente em 2010

A usina foi processada em 2010 pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) após o acidente de um trabalhador da seção de moendas. Na ocasião, o cansaço foi apontado como causa do acidente.

Em 2011, a 1ª Vara do Trabalho de Araraquara julgou parcialmente procedentes os pedidos do MPT, mas estipulou a indenização em R$ 300 mil.

O MPT ingressou com recurso, pedindo a reconsideração do valor indenizatório e a antecipação dos efeitos da tutela, de forma que as obrigações fossem cumpridas antes do trânsito em julgado.

O desembargador André Augusto Ulpiano Rizzardo, relator do caso, decidiu apoiar o pedido do MPT e ampliar a indenização.

“Entende-se que as questões principais nos autos são o excesso de jornada de trabalho e a ausência de folgas, que acarretam danos à saúde do trabalhador e limitam seu desempenho em razão do cansaço físico e mental, propiciando a ocorrência de maior número de acidentes”, afirmou na sentença.

Ainda segundo o magistrado, o aumento do valor da condenação visa adequar a punição ao porte da empresa.

Para o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Alimentação de Araraquara, a decisão é benéfica para os trabalhadores e irá contribuir para melhorias na condição de trabalho dos profissionais.

Fonte: UOL

Eduardo Schiavoni
Do UOL, em Americana

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)