Oficiais de justiça celebram criação de Frente Parlamentar em defesa da categoria

Oficiais de justiça de todo o Brasil celebraram nesta quarta-feira (8) o lançamento oficial da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Oficiais de Justiça na Câmara dos Deputados. A frente foi criada após um intenso trabalho conjunto entre as três federações representantes da categoria no país.

A CSB foi representada por sua filiada Fesojus (Federação das Entidades Sindicais de Oficiais de Justiça do Brasil), na figura do presidente João Batista Fernandes, que compôs a mesa da cerimônia de lançamento.

Também fizeram parte da mesa o presidente da Frente, deputado Ricardo Silva (PSD-SP), que também é oficial de justiça, o vice-presidente do grupo, deputado Coronel Meira, a presidente da Fenassojaf (Associação Nacional dos Oficiais de Justiça Avaliadores Federais), Mariana Liria, e o presidente da Afojebra (Associação Federal dos Oficiais de Justiça do Brasil), Mário Medeiros Neto.

Os representantes da categoria ressaltaram a importância de unir toda a categoria em torno da luta por mais reconhecimento e segurança para os oficiais de justiça, que Meira definiu como os profissionais que representam a ligação entre a Justiça e a sociedade, pelo contato que esses trabalhadores têm com a população.

Dentre as pautas que os sindicatos defendem, estão questões relacionadas ao risco da atividade, já que muitas vezes esses profissionais sofrem hostilidade no exercício de suas tarefas, e investimento em ferramentas e tecnologias que aprimorem a inteligência processual, garantindo mais qualidade e eficiência tanto para os trabalhadores, quanto para a população.

O deputado Ricardo Silva lembrou que também é necessário vigiar e impedir a aprovação de projetos que possam trazer prejuízos ou mais riscos aos oficiais de justiça.

Ele citou o exemplo de um projeto que possuía uma emenda que previa a desjudicialização da execução civil e que tinha o mesmo teor do PL 6.204/19, que retirava atribuições dos oficiais de justiça e permitia que execuções fossem feitas por cartórios extrajudiciais.

“Algumas propostas que tramitam no Congresso são muito ruins, não apenas para os oficiais, como para a população. Foi graças à mobilização das entidades representativas dos oficiais de justiça que conseguimos barrar esse projeto”, disse.

Fotos: Imprensa CSB

Veja também: Presidente da CSB-CE, Moura Taxista celebra lançamento da Frente Parlamentar do Táxi

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto