FESERP-MG esclarece servidores da região sobre danos da PLC 257

No dia dedicado a protestos e manifestações contra o PLC (Projeto de Lei Complementar) 257/16, o presidente da FESERP-MG Cosme Nogueira esteve, na manhã desta quinta-feira (14 de abril), em Cataguases para trabalho de conscientização dos servidores públicos municipais sobre o Projeto, enviado pelo Governo Federal ao Congresso Nacional e cujo teor é altamente prejudicial aos trabalhadores. Da atividade participou o vice-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Matias Barbosa (SINSERPU-MB), Wallace Reis, além de sindicalistas locais: Carlos Silvério da Silva Oliveira, presidente, Luciana da Costa Pimentel Lima, segunda secretária, e Renato Vieira Dias, diretor de Saúde e Condições de Trabalho do Sindicato dos Servidores das Prefeituras e Câmaras Municipais de Cataguases, Astolfo Dutra, Santana de Cataguases, Itamarati de Minas, Dona Euzébia, Recreio e Ubá (SINSERPU). Em Leopoldina, à tarde, Cosme Nogueira se reuniu com o assessor de Comunicação do Sindicato (SINSERPU), Amaury da Silva Santos, para fechar os detalhes de atividade semelhante, que acontece na cidade na próxima segunda-feira (18 de abril).

Em Cataguases, os sindicalistas percorreram vários locais de trabalho alertando para o perigo da aprovação desse PLC. “Já somos muito penalizados, ao longo dos anos, e agora mais um peso nas costas dos servidores. Não temos culpa dessa propalada crise, e não podemos permitir que esse acordo entre a União, estados e municípios (para escalonamento das dívidas) previsto no Projeto nos prejudique mais ainda”, afirmou Cosme Nogueira, que falou também em nome da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil). Ele pediu que cada servidor, juntamente com seus familiares e amigos, use as redes sociais e o e-mail para pressionar os congressistas a não votar esse projeto absurdo.

Caso o PLC seja aprovado, as conseqüências mais graves para os servidores públicos serão congelamento dos salários, suspensão de concursos públicos e elevação das alíquotas previdenciárias, de 11% para 14%.

Fonte: FESERP-MG

 

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores