Entidades sindicais do Pará entregam carta ao governador eleito

Entre os pedidos está a criação urgente de uma comissão tripartite para elaboração das políticas estaduais 

Antes mesmo das votações do segundo turno das eleições para o governo estadual, as entidades sindicais do Pará se reuniram com o governador eleito Helder Barbalho, no Salão do Computer Hall, e entregaram uma carta com os anseios dessas entidades.

Além de representar a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), João Alberto Modesto Rodrigues também entregou uma carta com as demandas da entidade que ele preside, o Sindicato dos Médicos Veterinários do Pará (SIMVEPA).

Entre as demandas das centrais, está a criação de uma comissão tripartite (governo, trabalhadores e empresários) para elaboração da política estadual de qualificação e educação, fortalecimento e estruturação do Conselho de Desenvolvimento Econômico, além de maior investimento em políticas públicas de saúde, transporte, educação, qualificação e financiamento e a implantação do piso nacional do magistério.

Já na carta do SIMVEPA, entre os pedidos estavam a inclusão do médico veterinário no Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF), implantação de um hospital público veterinário, a criação de Centro de Zoonoses sob a responsabilidade de um médico veterinário, além de apoio aos órgãos fiscalizadores e um plano de cargos, salários e carreira.

De acordo com Rodrigues, as expectativas para esse novo mandato são boas, uma vez que o novo governador prometeu estar mais perto dos trabalhadores.

“As expectativas são boas, estamos otimistas. Na reunião que tivemos, ele prometeu olhar com carinho e colocar no seu plano de governo a questão da comissão tripartite, que será uma comissão de negociação entre governo, trabalhadores e empresários. Ele disse também de uma possível criação de uma secretária voltada para negociação do trabalhador e que estará mais junto dos trabalhadores. O ponto de governo dele mais forte será o piso salarial dos professores, algo que a gente vem lutando há muito tempo”, falou o presidente do SIMVEPA. Segundo o dirigente, a expectativa é a de que o novo governo valorize o movimento sindical.

“Ele disse que vai respeitar as nossas atividades de defesa e proteção da categoria, e a gente deve se encontrar com ele em breve”, finalizou o dirigente, que também é 2º secretário de Saúde da CSB.

Compartilhe:

Leia mais
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se