entidades-alerta-eleicoes-2018

Entidades se unem em alerta às eleições de 2018

Diante do cenário político crítico do país, em que o presidente da República tem seu sigilo bancário quebrado por suposto pagamento de propina e grande parte do Legislativo está envolvido em casos de corrupção, as entidades representativas dos servidores públicos debatem formas de contribuir no sentido de mudar esse quadro.

O SindMPU participou nesta terça-feira (06/02) de reunião da Pública – Central do Servidor com o objetivo de discutir a criação de uma plataforma de ação coletiva de entidades líderes dos servidores visando as eleições de 2018.

A intenção é promover a união da classe de servidores em apoio a candidaturas que estejam comprometidas com o coletivo, a defesa de um serviço público de qualidade, a valorização das carreiras e dos órgãos públicos, bem como com a manutenção da democracia.

A plataforma servirá como um concentrador online de pesquisa e orientações, onde o internauta terá acesso a informações sobre ações e iniciativas de candidatos apoiados pelos trabalhadores e que estejam alinhados com o bem-estar comum da sociedade. Ela também será um espaço para debates, entrevistas e apresentação de ideias.

Com isso, os servidores e suas famílias ganham a percepção para o público externo de que podem se transformar em uma base eleitoral forte, diferenciada e decisiva. Candidatos e imprensa terão a mesma percepção, portanto não se poderá ignorar o voto coletivo dos servidores.

A criação da plataforma foi aceita por unanimidade pelas entidades presentes à reunião, mesmo as que ainda não estão filiadas à Central Sindical, mas que atuam como parceiras em suas iniciativas. É o caso do SindMPU.

A Pública-Central do Servidor acredita que a união dos servidores públicos é primordial para que a classe tenha representatividade no Legislativo e, com isso, possa atuar mais fortemente na defesa das carreiras públicas e de um país mais justo e igualitário.

Plebiscito – Portanto, filiados não deixem de opinar no período de 23 a 27 de abril pela filiação ou não do SindMPU à Pública. A votação será por meio do sistema SGS (Sistema de Gestão Sindical), disponibilizado no site do Sindicato. Conforme prevê o Art.51 do Estatuto da entidade, é necessário que mais de 50% dos filiados votantes concordem com a filiação.

Fonte: sindmpu

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra