CSB conclama seus dirigentes para estarem em Brasília durante votação da reforma trabalhista

O PLC 38/2017 deve ser votado no Senado Federal, na próxima terça-feira (11), em regime de urgência

Próximo de um dos maiores retrocessos aos direitos trabalhistas das últimas décadas, a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), por meio de sua diretoria, conclama todos os seus dirigentes sindicais e base filiada a comparecerem em Brasília, na próxima terça-feira (11), dia em que os senadores da República votarão, em regime de urgência, o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 38, que trata da perversa reforma trabalhista.

Para a CSB, essa pressão pode ser fator fundamental entre a aprovação ou não desta reforma, que vai na contramão das convenções internacionais e retira direitos conquistados durante anos e com o suor do povo brasileiro.

“É importante que cada dirigente sindical esteja presente em Brasília para pressionar os senadores, pois ela apresenta inconstitucionalidades e vai na contramão de convenções internacionais do trabalho e da saúde, além de ignorar processos históricos. Nossa base de trabalhadores precisa estar com os olhos voltados integralmente ao Plenário agora, e a CSB estará pronta para defender o povo do País contra esse crime representado pela reforma trabalhista”, disse o presidente da Central, Antonio Neto.

Além da pressão em Brasília, a CSB orienta seus dirigentes a continuarem a fazer o corpo a corpo com os parlamentares em seus estados e pedir que votem contra o PLC 38/2017.

Para a Central, entre os pontos da reforma que mais prejudicam os trabalhadores estão a terceirização indiscriminada, o trabalho autônomo e intermitente, que consequentemente também têm impacto nas aposentadorias. Permitir que uma trabalhadora gestante e lactante possa trabalhar em lugares insalubre também representa outra grave ameaça aos direitos das mulheres.

Compartilhe:

Leia mais
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto que altera regras do Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto
Ministro Carlos Lupi e José Avelino Pereira Sinab CSB
Presidente do Sinab assume posto no Conselho Nacional de Previdência Social