ernesto

Centrais sindicais se reúnem para organizar ato contra a política genocida de Bolsonaro e Guedes

Medidas para evitar o total agravamento da crise, causada por Bolsonaro, foram a pauta central do encontro

Na semana em que chegamos ao terrível número de 60 mil vítimas fatais de coronavírus, se organizar contra o desgoverno indiferente à vida humana se torna uma ação urgente.

Pensando nisso, as centrais sindicais se reuniram via videoconferência na manhã desta sexta-feira (03). O encontro visava discutir e organizar maneiras de fazer oposição aos estragos que vêm sendo causados por Jair Bolsonaro.

Estavam presentes representantes a Central dos Sindicatos Brasileiro (CSB), a CTB, a Nova Central, a Força Sindical, a UGT e a CUT. O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) também compareceu no encontro.

A pauta central da reunião foi a organização de um ato em Brasília que visa alertar o congresso sobre a situação do trabalhador na pandemia. A manifestação, que está marcada para o dia 8 de julho, irá respeitar rigorosamente os protocolos de segurança sanitária para evitar contaminações de covid-19.

O assessor parlamentar Ernesto Luiz Pereira, que representou a CSB no encontro, falou sobre como a atual conjuntura faz necessária a mobilização. “Além da condução genocida de Jair Bolsonaro diante da pandemia, temos que combater a agenda econômica da Paulo Guedes. Enquanto os banqueiros recebem enormes quantias, os trabalhadores, pequenos e médio empresários estão quebrando”.

Antes do ato, haverá uma nova reunião no próximo dia 6, que visa refinar a organização do evento.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra