csb-e1628794692506

Centrais sindicais lançam Agenda Legislativa no estado de Alagoas

A Central dos Sindicatos Brasileiros – CSB e centrais sindicais da região nordeste no estado de Alagoas realizam no próximo dia 16 de julho, às 10h, o lançamento da Agenda Legislativa 2021 e investem para melhor organizar o trabalho junto ao Congresso Nacional. Um dos objetivos é ampliar e manter relacionamento com os parlamentares, tratando das medidas e projetos que impactam o mundo do trabalho e as propostas de interesse dos trabalhadores. 

Além do trabalho cotidiano junto ao Congresso Nacional, as Centrais Sindicais pretendem organizar um grupo presente em cada estado para atuar junto aos parlamentares e tratar das questões legislativas relacionadas ao mundo trabalho. A organização desse trabalho já se iniciou com a reunião realizada na região Sul e segue nesta semana para outras regiões, para efetivar a organização e atuação de um agenda com os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal dos estados de Minas Gerais, no dia 15, em Alagoas. 

Confira:

Objetivo do Encontro de Alagoas 

  • Formar um grupo estadual representativo das Centrais Sindicais no Estado, visando uma atuação junto aos parlamentares e suas bases no Estado em relação às pautas da Câmara dos Deputados e Senado Federal, de forma articulada com o plano nacional do Fórum das Centrais Sindicais; 
  • Organizar atuação conjunta e unitária das Centrais Sindicais do Estado em relação ao parlamento Estadual e Câmaras Municipais; 
  • Organizar a entrega da Agenda Legislativa das Centrais Sindicais aos parlamentares nos Estados e difusão junto às entidades sindicais e suas bases. 
  • Discutir organização da atuação em audiência com o Presidente da Câmara dos Deputados. 

Data do Encontro: 16 de julho de 2021 – sexta-feira / 10 horas / virtual 

Participantes: Representantes designados pelas centrais sindicais do Estado de Alagoas. 

Pauta do Encontro: 

  • Apresentação dos Objetivos
  • Apresentação da Agenda Legislativa 
  • Apresentação da proposta organizativa do trabalho legislativo 

– Grupo permanente 

– Coordenação dos trabalhos 

– Articulação nacional / trabalho em rede 

  • Organização da atuação na audiência com o Presidente da Câmara dos Deputados
  • Organização da entrega da Agenda Legislativa para os parlamentares federais (deputados e senadores) (avaliar a oportunidade de apresentar aos parlamentares estaduais). 

Reunião das Centrais Sindicais de Alagoas 

Hora: 16 jul. 2021 10:00 da manhã 

Entrar na reunião Zoom: https://zoom.us/j/2758098648  ID da reunião: 275 809 8648

Localizar seu número local: https://zoom.us/u/admAtgFJXS 

Ingresso pelo Skype for Business  https://zoom.us/skype/2758098648

Contamos com a efetiva presença de representações de todas as Centrais Sindicais do Estado de Alagoas.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra