9157c0b5-7d48-4ff8-8d2a-c2604836f7f4

Centrais organizam nova GREVE GERAL para 30 de junho

Entidades mobilizarão suas bases em todo o Brasil para convocar os trabalhadores a cruzarem os braços novamente contra as reformas do governo

Reunidas na manhã desta segunda-feira (5), em São Paulo, as centrais sindicais definiram o dia 30 de junho como a data da nova greve geral contra as reformas trabalhista e da Previdência.

Após a greve do dia 24 de abril, na qual mais de 35 milhões de trabalhadores paralisaram suas atividades contra a agenda de retrocessos proposta pelo governo, e a Marcha das Centrais em Brasília, que reuniu 200 mil pessoas na capital federal, as entidades querem dizer ao Executivo e Congresso Nacional que o povo está atento à tentativa de retirada de direitos e continuará mobilizado contra o desmonte da Previdência e o fim da CLT.

O secretário-geral da CSB, Alvaro Egea, participou da reunião e reafirmou a necessidade de mobilização constante. “Não podemos recuar um passo sequer. Estas reformas destroem conquistas históricas dos brasileiros. Vamos continuar mobilizados, e essa nova greve geral é a demonstração de que as centrais continuarão na luta em defesa dos trabalhadores”, disse Egea.

Os representantes da CSB, UGT, CUT, CTB, Nova Central e Força Sindical definiram ainda o dia 20 de junho como a data de uma mobilização nacional, o Esquenta Greve Geral, que contará com ações de panfletagem e alerta à sociedade sobre os riscos e as ameaças representados pela PEC 287 e o PLC 38.

As centrais voltam a se reunir no próximo dia 7, às 10 horas, na sede do DIEESE, em São Paulo, para a organização da greve geral.

Agenda

20 de junho – Esquenta Greve Geral: ações de panfletagem para a greve

30 de junho – GREVE GERAL

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra