Central dos Sindicatos Brasileiros

Após pressão das centrais, deputados de Santa Catarina aprovam reajuste do piso salarial do estado

Após pressão das centrais, deputados de Santa Catarina aprovam reajuste do piso salarial do estado

Proposto pelo poder executivo, reajuste é de 4,29% entre as quatro faixas salariais

Dirigentes da Seccional Santa Catarina da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), juntamente com outras centrais, estiveram presentes na tarde desta quarta-feira (3), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em Florianópolis, onde deputados estaduais votaram o Projeto de Lei Complementar (PLC) 9/2019, que, de autoria do poder executivo, tratava do reajuste do piso salarial do estado.

Após forte pressão, os parlamentares aprovaram o projeto, que nasceu de um acordo entre empresários e trabalhadores em fevereiro deste ano. Com isso, o piso salarial foi reajustado em 4,29%, entre as quatro faixas salariais. Os novos valores, retroativos ao mês de janeiro, são: R$ 1.158, R$ 1.201, R$ 1.167 e R$ 1.325.

Segundo o secretário de Finanças da Seccional Santa Catarina da CSB, Tomaz Viera, esta vitória é a continuação de uma luta de 10 anos atrás. O dirigente também explicou como é feita a negociação.

“As centrais, junto com DIEESE, negociam com as duas federações, do comércio e da indústria. Nestas negociações sai acertado o valor da revisão do piso regional”, disse Vieira, que orienta todos os sindicatos a nunca negociarem abaixo do piso regional.

O assessor da Seccional Santa Catarina, Nicolau de Almeida Neto, acompanhou e representou a Central em todos os processos, desde as negociações até a votação na Assembleia, passando pelas discussões nas comissões da Casa.

“Estamos acompanhando esse processo há um bom tempo, este é o 10º ano que se estabelece um piso estadual de salário. Esse ano foi 4,29%, quase 1% de aumento real, e a CSB por entender a importância dessa política pública, esteve presente. Essa é uma forma de valorização dos trabalhadores e a mudança de uma política de arroxo de salários”, explicou Almeida Neto.

Be Sociable, Share!