Antonio Neto fala sobre “Conselhão” e dívida pública em entrevista ao Jornal da Record News

Previdência social e CPMF foram outros temas debatidos pelo presidente, que é membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social

Em entrevista ao vivo para o Jornal da Record News, o presidente da CSB e do Sindpd, Antonio Neto, avaliou a primeira reunião de 2016 do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que ocorreu na última quinta-feira (28). Durante a análise, o dirigente, que também é um dos membros do chamado “Conselhão”, ainda se posicionou sobre temas como a Previdência Social, CPMF e dívida pública.

De acordo com Neto, o principal entrave da economia brasileira é o dinheiro destinado ao pagamento da dívida em detrimento dos investimentos públicos. Para o presidente, a solução estaria na realização de uma auditoria cidadã. “Nós pagamos juros sobre juros. Isso é uma inconstitucionalidade. Essa dívida, hoje, no orçamento da União, refere-se a 47,5%.”, destacou o dirigente ao jornalista Heródoto Barbeiro.

Assista abaixo à entrevista na íntegra, que foi ao ar na sexta-feira (29):

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"