Central dos Sindicatos Brasileiros

Seccional da CSB entrega a vice-governador de Goiás documento com iniciativas para superar os desafios da gestão

Seccional da CSB entrega a vice-governador de Goiás documento com iniciativas para superar os desafios da gestão
Dirigentes da Central também falaram sobre o atual momento político e a reforma da Previdência

 

Sandro Jadir, presidente da Seccional Goiás da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), juntamente com o secretário-geral da entidade, Eduardo Aires, que também é presidente do Sindicato dos Gestores Governamentais de Goiás (Sindgestor), se reuniram na noite desta terça-feira (21), no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, com o vice-governador Lincoln Tejota.

Na ocasião, os dirigentes entregaram ao vice-governador um documento com sugestões para o governo superar alguns desafios enfrentados durante a gestão. “Os gestores governamentais têm papel importante na máquina administrativa do estado. O sindicato, juntamente com técnicos da categoria, elaborou documento com orientação, informações e sugestões para superar alguns desafios que o governo enfrenta. Isso, com o objetivo de contribuir com a gestão estadual”, disse Jadir.

Segundo o presidente da Seccional, eles aproveitaram o encontro para reiterar a confiança que a Central tem no vice-governador, que, segundo Sandro Jadir, tem sido um grande parceiro do movimento sindical.

“Ele tem sempre recebido as reivindicações dos sindicatos e contribuído para resolução de várias questões. Nos colocamos à disposição para assuntos do governo que sejam de interesse do movimento sindical e dos trabalhadores, para que a gente possa estar participando, discutindo, debatendo e achando o melhor caminho para resolução dos conflitos”, completou o dirigente.

Ainda durante a reunião, os sindicalistas conversaram sobre a atual conjuntura da política brasileira, em especial a PEC 06/2019, da reforma da Previdência. “Mostramos também a nossa preocupação em relação à política nacional e com a reforma da Previdência. Mostramos o nosso posicionamento contrário a vários pontos contidos na proposta do governo, e que esperávamos mudanças no texto que vem sendo trabalhado no Congresso”, finalizou Jadir.

Be Sociable, Share!