IMG_4966

CSB engrossa atos pelo Fora Bolsonaro em todo o país

A oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltiu às ruas neste sábado (2). Os protestos foram organizados em conjunto pela campanha Fora Bolsonaro (que promoveu os atos anteriores e reúne centrais sindicais, movimentos populares e partidos de esquerda), pela entidade civil Fórum pela Democracia Direitos Já! e por lideranças dos nove partidos que assinaram pedidos de impeachment do presidente (PSOL, PCdoB, PT, PDT, PSD, Rede, PV, Cidadania e Solidariedade).

As manifestações já contam com a adesão de mais de 20 legendas. Foram contabilizados atos em mais de 250 cidades brasileiras e em 16 países.

A CSB esteve presente junto de seus sindicatos em diversos dos atos pelo país. Em São Paulo, palco da maior manifestação, o presidente nacional da CSB, Antonio Neto, discurso ao lado de lideranças políticas como Ciro Gomes, Marcelo Freixo, Guilherme Boulos e outros representantes da sociedade que exigem o impeachment de Jair Bolsonaro para que o Brasil possa voltar a respirar aliviado e pensar um projeto de retomada.

“Em 92, colocamos 1 milhão de pessoas no vale do anhangabaú para fazer o impeachment de Collor e retirar um câncer que governava o Brasil, agora é a mesma coisa. Precisamos de uma frente ampla, não é possível aguentar mais 15 meses de um genocida matando o povo.” afirmou Neto em seu discurso.

 

Veja abaixo algumas imagens da participação da CSB nos atos pelo Brasil.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra