Central dos Sindicatos Brasileiros

CSB reúne sindicatos de 36 municípios do Espírito Santo para debater a PEC 287

CSB reúne sindicatos de 36 municípios do Espírito Santo para debater a PEC 287

Em audiência pública, líderes sindicais discutiram as reformas trabalhista e da Previdência; participantes também definiram estratégias para a mobilização do dia 28 de abril

Na manhã desta terça-feira, 18 de abril, dirigentes e líderes sindicais estiveram reunidos em Vitória, no Espírito Santo, para uma discussão sobre a PEC 287 – projeto de lei que propõe reformar a Previdência no País. Representantes de 36 municípios do estado, tais como Cariacica, Iúna, Marataízes, Conceição da Barra, Linhares, Domingos Martins, Venda Nova do Imigrante, João Neiva, Ibiraçu, Aracruz, Santa Leopoldina, Laranja da Terra e Brejetuba, participaram de palestras com especialistas do DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos).

Promovido pela Federação dos Servidores Municipais do Espírito Santo (Fespumees), o evento teve como objetivo informar e mobilizar os sindicatos contra as reformas que visam alterar e reduzir os direitos dos trabalhadores. Para o presidente da Federação, Jorge Nascimento, a atenção e o respaldo oferecidos pela CSB fortalecem a luta da classe operária no Espírito Santo. “Os participantes reconheceram e agradeceram o apoio que a CSB tem dado no estado contra essa retirada de direitos”, ressaltou o dirigente.

Mobilização nacional

Agendada para o dia 28 de abril, a greve geral nacional será marcada por manifestações e paralisações em todo o Brasil. Em defesa da Previdência e dos direitos trabalhistas e contra as propostas de reformas e a terceirização indiscriminada, sindicatos filiados têm se organizado para fortalecer o movimento. Na última segunda-feira, 17, a CSB participou, em conjunto com outras centrais sindicais, de uma plenária para debater o assunto no estado.

Durante a audiência realizada em Vitória, dirigentes reforçaram a importância de o Espírito Santo aderir à mobilização nacional. Para os municípios menores e mais distantes da capital capixaba, orientações e estratégias de luta também foram definidas. A expectativa, segundo Jorge Nascimento, é disseminar a luta da CSB em favor da classe trabalhadora e evitar o retrocesso nos direitos já conquistados. “Espero que a gente consiga parar esse País. Vamos estender a bandeira da CSB de norte a sul e mostrar que estamos vivos e lutando”, afirmou o secretário dos servidores públicos da CSB.

Compartilhe!