Centrais levam proposta de reajuste do salário mínimo de SP a secretário de Tarcísio

Reajuste do salário mínimo de SP – Representantes das centrais sindicais CSB, CUT, Força Sindical, UGT, CTB e NCST se reuniram nesta segunda-feira (13) com o Secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Jorge Lima, para reivindicar o reajuste do salário mínimo de São Paulo, que hoje é R$ 1.284. 

A proposta das centrais tem o objetivo de corrigir o valor do piso estadual levando em consideração a inflação do período, a compensação de perdas e o percentual de correção da cesta básica. 

Apesar de ter sido reajustado em abril de 2022, o salário mínimo de São Paulo ainda está abaixo do piso nacional (R$ 1.302) e de outros estados como Paraná (1.731), Santa Catarina (R$ 1.521) e Rio Grande do Sul (R$ 1.443), que mantiveram uma política de reajuste ao longo dos anos e, assim, ultrapassaram o mínimo paulista. 

Por outro lado, São Paulo é o estado com o maior PIB do país, o que deveria ser refletido na renda de seus trabalhadores, argumentaram os sindicalistas. 

A CSB foi representada no encontro pelo vice-presidente Paulo de Oliveira, que destacou a importância da valorização do trabalho e da renda para o desenvolvimento do estado. 

“O reajuste do salário mínimo de São Paulo é uma questão de justiça social e de estímulo à economia do estado, já que aumenta o poder de compra dos trabalhadores e contribui para a redução das desigualdades”, disse. 

O secretário Jorge Lima se colocou à disposição para levar a proposta ao governador do Estado, Tarcísio de Freitas, e se comprometeu a realizar outras reuniões com as centrais para chegar a uma proposta final. 

Os dados apresentados na proposta foram organizados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), que também participou da reunião.  

Leia também: Salário mínimo deveria ser de R$ 6,5 mil, aponta Dieese; valor atual é R$ 1.302

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto