NOTA DA CSB SOBRE A TRAGÉDIA EM BRUMADINHO

A Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) repudia veementemente mais um crime contra o povo brasileiro e o meio ambiente cometido pela Vale.

A rompimento das duas barragens da companhia na comunidade do Córrego do Feijão, em Brumadinho, é novamente uma tragédia anunciada.

Primeiro, em 2015, o rompimento da barragem da Samarco, controlada pela Vale, em Mariana, até agora sem uma punição efetiva aos responsáveis nem o auxílio às vítimas e a reconstrução de suas casas.

Agora, apesar da quantidade menor de rejeitos, a catástrofe em Brumadinho já matou 9 pessoas e há mais de 350 desaparecidas segundo o corpo de bombeiros. A própria Vale, em seu site, divulgou o número de 413 pessoas com as quais a empresa não consegue contato e que estavam no local da tragédia.

Assim como o desastre em Mariana acabou com a vida de 19 pessoas e milhares de espécies de animais, das águas e da vegetação presentes na Bacia do Rio Doce, o episódio em Brumadinho ameaça o Rio Paraopeba, um dos principais afluentes do Rio São Francisco. Mais uma desgraça sem precedentes.

Nos deparamos, atônitos e indignados, com mais um episódio de negligência por parte da mineradora e também do Estado Brasileiro na fiscalização desse tipo de atividade. As autoridades do País são igualmente responsáveis por mais este crime, por sua omissão em fiscalizar as instalações das empresas para prevenir acontecimentos desse tipo, além de aplicar multas pesadas pela falta de prevenção. Além da ausência de um programa de prevenção de acontecimentos desse tipo, a Vale comete outro criminoso ato de violação de direitos sociais e ambientas num País já massacrado pelos interesses duvidosos do capital.

A quantia de R$ 1 bilhão bloqueada da conta da mineradora para as devidas indenizações pode ser justa num primeiro momento, mas ao nos depararmos com centenas de vidas que provavelmente se foram e os danos ambientais causados, não há moeda ou valor no mundo capaz de trazer de volta tudo o que a lama levou.

A sociedade brasileira cobra das autoridades do País uma verdadeira solução para que Mariana e Brumadinho não sejam apenas mais um episódio do descaso nosso de cada dia.

Não foi acidente! Foi um crime!

Antonio Neto
Presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores