Movimentadores de Mercadorias de SP aprimoram suas técnicas de negociação coletiva

Iniciativa da CSB, em parceria com Dieese, capacitou dirigentes na edição paulista do curso em Ribeirão Preto

Nos dias 7, 8 e 9 de maio, aproximadamente 25 dirigentes, que representam os trabalhadores da Movimentação de Mercadoria em São Paulo, estiveram reunidos para participar do curso de capacitação Estrutura e Processo de Negociação Coletiva. Realizado em Ribeirão Preto, por iniciativa da CSB em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócioeconômicos (Dieese), o treinamento busca oferecer aos sindicalistas técnicas para aperfeiçoar os métodos empregados durante as mesas de negociação da categoria.

Durante a prática, técnicos do Departamento apresentaram aos dirigentes as definições e o processo de negociação salarial. Com dinamismo, tópicos como o comportamento e a argumentação da negociação, planejamento de campanha, além de simulações, integraram o cronograma.

Na avaliação de Sergio Monis, vice-presidente da Federação dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral, Auxiliares de Administração no Comércio de Café em Geral, Auxiliares de Administração de Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (Fetramesp), a qualidade didática do treinamento em muito irá beneficiar os movimentadores de mercadorias. “A nossa categoria até agora contava com a sensibilidade dos seus diretores para fazer as negociações, agora, com as técnicas, se concretizam as possibilidades para se realizar um processo de negociação ainda melhor”, destacou.

Monis ainda falou sobre a importância desta iniciativa para a formação sindical daqueles cujo compromisso é representar a classe trabalhadora. “Todos os dirigentes presentes concordaram que foi um divisor de águas. Tinha-se uma noção de negociações coletivas antes do curso e uma totalmente nova após o curso, mesmo por parte de dirigentes que já lidam com isto há mais de 20 anos”, disse.

O vice-presidente também exaltou o aporte da CSB para o desenvolvimento dos dirigentes sindicais da base. Questionado sobre a relevância da iniciativa, ele assegurou: “Fundamental, a palavra é esta. O dirigente tem sempre que buscar melhores técnicas possíveis para enfrentar uma negociação coletiva com o patronal”, concluiu.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)