WhatsApp-Image-2019-09-10-at-23.58.15

Funcionários públicos de Rio Branco realizam passeata e reivindicam melhores salários e condições de trabalho

Os profissionais das categorias de Assistente de Creche e Assistente Escolar se reuniram, no último dia 10 de setembro, terça-feira, em frente prefeitura de Rio Branco, capital do Acre. A manifestação tinha como pauta a reivindicação de melhorias, tanto salariais quanto nas condições de trabalho, questão que foi debatida no mesmo dia com a equipe de negociação municipal.

Dessa forma, de acordo com Marquinhos Gama, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Rio Branco (Assermub), a prefeitura se comprometeu a apresentar, até o dia 25 de setembro, a recomposição das tabelas salariais dos Servidores da Educação. “Já temos o aval da prefeita, Socorro Neri, para ser concretizado. Além disso, trata-se de uma luta recorrente que beneficiará muitos trabalhadores, não somente dessas categorias, mas de várias outras da Educação”.

Uma nova reunião, para discutir sobre a má conduta dos gestores escolares, também foi agendada para o dia 18 deste mês. Com a presença de representantes da Codep (Colegiado de Diretores de Escolas Públicas), da Comissão das Categorias e da Assermub, será investigado a questão dos trabalhadores, que estão sofrendo assédio moral. De acordo como Marquinhos, os gestores estão “exigindo atribuições não inerentes ao cargo. Não podemos aceitar tais atitudes”.

Questões como a necessidade de alterações no atual PCCR da educação e no Prêmio pela Elevação da Qualidade da Aprendizagem, também foram discutidas e estão sob análise. A pauta do Decreto de Insalubridade, que dá o direito ao adicional aos profissionais de creche, também foi levantada.

Acima de tudo, Marquinhos ressaltou a importância da participação dos profissionais da categoria no evento, o que só faz fortalecer a luta por direitos. “Eu parabenizo a todos estes trabalhadores que estiveram hoje no movimento de paralisação. Demonstra união e força na luta em conjunto com o sindicato. E juntos, sempre seremos mais fortes”, destacou.

Texto por Caio Ramos
Revisado por Vitor Imafuku

Compartilhe:

Leia mais
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende fortalecimento dos sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas (RS) começam a negociar acordos em novo cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra
carteira vazia contas a pagar salário mínimo
Salário mínimo no BR é menos da metade do valor necessário para garantir vida digna
reajuste salarial TI Paraná
Trabalhadores de TI do Paraná terão 5% de aumento salarial; veja pisos de cada função
assembleia feserp mg
Feserp-MG convoca sindicatos para assembleia de reformulação do estatuto
instrutor de yoga entra na cbo
Ufólogo, instrutor de yoga e outras 17 ocupações são incluídas na CBO