WhatsApp-Image-2021-03-24-at-11.11.06

Em reunião com Dória, centrais e setor produtivo articulam carta ao Congresso

O Fórum das Centrais Sindicais participou nesta terça (23/3) de reunião com o governador de São Paulo João Dória e o setor produtivo. O encontro, realizado de forma virtual, é um desdobramento de uma reunião presencial realizada na semana passada no Palácio dos Bandeirantes, entre o governador e o movimento sindical, para tratar de ações de combate à pandemia e apoio aos trabalhadores e empresas.

Antonio Neto, presidente da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), propôs a elaboração de uma carta ao Congresso Nacional com o lema “Vacina do braço e comida no prato”, defendendo auxílio emergencial de R$ 600 e rapidez na vacinação contra o coronavírus.

A ideia foi prontamente encampada por todos os participantes da reunião. Foi criado um comitê para a elaboração da carta, com dois representantes das centrais e dois do setor produtivo. O texto final deve ser divulgado amanhã.

Participaram da reunião Antonio Neto (CSB), Miguel Torres (Força Sindical), Ricardo Patah (UGT), Ariovaldo de Camargo (CUT), Wagner Gomes (CTB), Nailton de Souza (NCST), Clemente Ganz (Fórum das Centrais Sindicais), o governador João Dória, os secretários Henrique Meirelles (Fazenda) e Patricia Ellen (Desenvolvimento Econômico), Jaime Vasconcellos (Fecomércio), Adauto Duarte (Febraban), Synésio Batista da Costa (Abrinq), Camilla Toledo (Abimaq), Aurélio Santana (Anfavea) Fábio Moreira (Sindusfarma), Luiz Pacheco (Sinditextil), Adilson Sigarini (Sindipecas), Nelson Pereira dos Reis (Sinproquim), Daniel Castanho (Anima Educação), Caio Magri (Instituto Ethos) e Fausto Augusto Júnior (Dieese), entre outros.

Após a reunião da semana passada, algumas medidas sugeridas pelos representes das centrais foram implantadas, a pedido do governador João Dória, como a suspensão do rodízio de veículos durante o dia na cidade de São Paulo e o escalonamento na entrada e saída de funcionários dos supermercados para evitar superlotação do transporte público.

 

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra