P1120515-e1399468974348

CSB-PR e SENALBA-PR comemoram o 1º de maio

Evento enfatizou a urgência da aprovação da pauta trabalhista

O ato em comemoração ao 1º de maio ‑ promovido pela CSB, no Paraná, em parceria com o SENALBA-PR e Associação dos Servidores do SESC e SENAC (Assesf) – reuniu aproximadamente 500 trabalhadores na Chácara Bella Vite, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. Além da 2ª Festa do Dia do Trabalhador, a CSB também realizou outro ato públicona sede do SENALBA de Ponta Grossa.

O coordenador-geral da CSB-PR, Juvenal Pedro Cim, ressalta que a Central e o SENALBA pretendem resgatar no Paraná o real sentido da data. “O Dia do Trabalhador é um dia de reflexão e festividades. A pauta trabalhista precisa ser aprovada com urgência. Só assim as desigualdades sociais diminuirão”. De acordo com o dirigente, a classe trabalhadora jamais poderá esquecer que o 1º de maio no Brasil e no mundo se transformou num dia de unidade e luta.

Apesar de todas as conquistas, explica Juvenal Cim, os trabalhadores têm muito a conquistar. “A pauta reivindicatória dos trabalhadores é extensa, e alguns dos problemas são históricos, como: a luta pela redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, distribuição de renda,  saúde, segurança e combate a pobreza”, disse

Para o dirigente, o grande desafio do movimento sindical agora é melhorar os serviços públicos e elevar os salários dos trabalhadores.

 

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra