Centrais sindicais fazem ato em defesa do valor integral do Auxílio Emergencial

O evento ocorreu na Avenida Paulista e contou com a presença de lideranças da CSB

A esquina onde se encontram a Avenida Paulista com a Rua Augusta foi palco da reivindicação dos trabalhadores. Na manhã desta terça-feira (03) as centrais sindicais foram às ruas em defesa do valor integral do Auxílio Emergencial e também da desoneração como garantia de emprego.

A manifestação visava, principalmente, pressionar o Congresso Nacional a votar pela restauração da quantia de R$ 600,00, que foi diminuída pela metade após a Medida Provisória 1000. Também foram feitas duras críticas a Jair Bolsonaro, que vem conduzindo de maneira irresponsável o Brasil durante a pandemia de covid-19.

Quem falou pela Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) foi o vice-presidente e líder da seccional de São Paulo, Tiago Pereira, que reforçou as críticas ao Governo Federal. “Nós vemos a situação em que estão os trabalhadores do Brasil. É muito ruim, é muito triste e é muito decepcionante o Governo fazer para ajudar o povo. É chegado o momento de irmos para cima e pressionarmos o Congresso pela desoneração na folha de pagamento e pela manutenção dos 600 reais”.

Além da CSB e das outras centrais sindicais – CTB, CUT, UGT, Força e Nova Central – também compareceram parlamentares e sindicatos representantes de diversas categorias.

Entenda a desoneração

A desoneração reivindicada pelos trabalhadores visa manter os empregos do Brasil. A proposta faz uma alteração na forma como os tributos são cobrados das empresas: se anteriormente onerava-se o salário pago aos trabalhadores, agora o tributo é feito em parte do faturamento das empresas.

 

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"