reuniao-do-governador-joao-doria-com-centrais-sindicais

Centrais sindicais e setor produtivo lançam carta em defesa da vida

Após reunião articulada pelo governador de São Paulo João Doria no fim de março, cinco centrais sindicais e entidades do setor produtivo lançam nesta quarta (14/4) a carta aberta “Brasil unido para proteger a vida”.

No documento, as entidades defendem a aceleração da vacinação, a adoção de ações de lockdown, a volta do auxílio de R$ 600, medidas de proteção aos empregos e salários e de apoio às empresas, mais recursos para o SUS e coordenação urgente de gestão da crise sanitária.

“É imprescindível que o Governo Federal promova medidas de orientação e educação à população sobre a gravidade da situação atual e como contorná-la”, diz o texto.

A carta é assinada pela CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros), Força Sindical, UGT (União Geral dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), NCST (Nova Central Sindical de Trabalhadores), Sinditêxtil (Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo), Sindusfarma (Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos), Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos), Instituto Ethos, que tem mais de 500 empresas associadas, e o movimento Não Demita, criado por cerca de 40 grandes empresas e que já conta com milhares de participantes.

“Não dá mais para suportar a perda de milhares de vidas todos os dias. É preciso acabar com esse genocídio, e isso só vai acontecer com mais vacinas e quando o povo tiver recursos para ficar em casa e as empresas tiverem apoio para passar por essa crise sem fechar as portas. Se as medidas corretas tivessem sido tomadas desde o início, milhares de mortes poderiam ter sido evitadas”, afirma Antonio Neto, presidente da CSB.

Fonte: Isto É

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra