Carnaval é ou não feriado? Veja o que seu chefe pode decidir na pandemia

Com o cancelamento das festividades, cidades e estados revogaram o ponto facultativo

pandemia de Covid-19 e o consequente cancelamento das festividades de Carnaval deixaram muita gente confusa a respeito de uma possível folga. Afinal, Carnaval é feriado?

Continua após a publicidade

O Carnaval não é um feriado nacional , embora seja em algumas cidades e estados. Onde a data não é feriado, as empresas podem escolher se liberam ou não seus funcionários. Em um cenário pré-pandemia, o mais comum era que houvesse liberação.

Agora, porém, o cancelamento de festas, desfiles e blocos de rua causou algumas mudanças. Em São Paulo, por exemplo, governo do estado e prefeitura da capital decidiram cancelar o ponto facultativo que era dado para funcionários da administração pública. Já no Rio de Janeiro, a prefeitura revogou o ponto facultativo na segunda-feira, mas o manteve para a terça-feira.

Em entrevista ao Uol, os advogados trabalhistas Fernanda Perregil, do Innocenti Advogados, e Luís Paulo Miguel, do escritório BRBA, explicam o que as empresas podem ou não fazer. Tire suas dúvidas abaixo:

Devo ter folga no Carnaval?

Nas cidades onde a festividade não é feriado, as empresas têm a liberdade de conceder folga aos seus funcionários. Onde o feriado foi mantido este ano, porém, a folga é obrigatória – nesse caso, se a empresa decidir trabalhar, o funcionário deve receber as horas em dobro.

Preciso pagar a folga?

Em locais onde não é feriado e a empresa decidir dar folga, a companhia pode exigir que as horas sejam compensadas depois. O momento em que a compensação será feita pode ser decidido por banco de horas em acordo ou convenção coletiva ou acordo individual.

Se não houver banco de horas na empresa, o acordo entre empregador e funcionário pode ser feito, mas as horas devem ser compensadas no mesmo mês sem exceder duas horas a mais que a jornada normal de trabalho, por dia.

O empregador pode mudar de ideia?

Se a empresa decidir dar folga no Carnaval , ela deve comunicar previamente se aquelas horas serão, ou não compensadas. O empregador não pode dar a folga sem exigir compensação e, depois, querer que os funcionários trabalhem a mais para compensar. Os acordos devem ser feitos antes.

Minha empresa decidiu trabalhar. Posso faltar?

Se a empresa acordar com os funcionários que o Carnaval será um dia normal de trabalho, quem faltar pode ser punido. O dia pode ser descontado do salário ou pode haver advertências. Uma falta única, porém, não é motivo para demissão por justa causa .

Fonte: iG @ https://economia.ig.com.br/2021-02-09/carnaval-e-ou-nao-feriado-veja-o-que-sua-empresa-pode-decidir-na-pandemia.html

Compartilhe:

Leia mais
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto que altera regras do Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto
Ministro Carlos Lupi e José Avelino Pereira Sinab CSB
Presidente do Sinab assume posto no Conselho Nacional de Previdência Social