ANTONIONETO_7.JPG-1

Antonio Neto participa do Encontro Latino-americano em apoio à candidatura de Pedro Castillo

Evento online reuniu secretários gerais e lideranças sindicais do Brasil, Chile, Uruguai e países da América Central e Caribe

Na última quarta-feira (26) foi organizado o Encontro Latino-americano em apoio à candidatura de Pedro Castillo. O evento contou com a participação de secretários gerais e lideranças sindicais do Brasil, Chile, Uruguai e países da América Central e Caribe, reitores de universidades, dirigentes de pequenas e médias empresas do México até o sul da Argentina, além de demais lideranças apoiadoras de Castillo, candidato à presidência da República pelo partido Peru Livre.

Castillo disputa o segundo turno, que será enfrentado no dia 06 de junho, e segue na liderança das pesquisas contra a candidata da extrema direita Keiko Fujimori, pela presidência do país. A campanha do candidato da esquerda inclui comícios abertos e uma proposta voltada para uma nova Convenção Constituinte mediante assembléia, a abertura de um Ministério de Ciência e Tecnologia e a luta contra a corrupção no país.

O candidato detém forte apoio das comunidades rurais do interior do Peru, de grupos indígenas, de populares e especialmente dos mais pobres, parcela da população peruana que mais sofre os efeitos da crise que assola o país nas últimas décadas, intensificada pelos efeitos da pandemia. A crise econômica se deve sobretudo ao modelo liberal estabelecido por Fujimori na década de 1990.

O cenário é acompanhado pela grave crise política que resultou no impeachment de diversos presidentes – três somente em uma semana, no fechamento do Congresso, no desgaste entre o Executivo e o Legislativo, na crise no judiciário, além da Lava Jato que envolveu prisões de vários ex-presidentes ligados ao escândalo Odebrecht e até o suicídio do ex-presidente Alan García.

O presidente da CSB, Antonio Neto, marcou sua participação no evento com fala contundente, compartilhando o que representa a candidatura Fujimori no Peru e a oportunidade do país ter um representante como Castillo, capaz de fortalecer os trabalhadores, retomar a democracia peruana e restabelecer a confiança para a saída da crise.

Neto lembrou que Castillo firmou recentemente o compromisso laboral com a Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – CGTP, a fim de alterar o estado de coisas que temos hoje:

“Castillo representa para os brasileiros a luta por uma América Latina plural e democrática, que respeita os trabalhadores e trabalhadoras, mas sob a luta anti-imperialista. E é por isso que estamos aqui. Porque temos uma tarefa muito grande no Brasil para o próximo ano, que é derrotar o fascismo e genocídio representado pelo atual governo de Bolsonaro, que tenta fortalecer candidaturas como a de Fujimori, como fez também no Equador. Por isso é necessário que esta Pátria Grande esteja unida, na qual vemos que podemos ajudar na solidariedade e para que possamos fazer a virada na história da América Latina. Castillo representa isso. Voltarmos a sonhar que na América Latina é possível ter companheiros que transformem. Contem conosco, o sindicalismo brasileiro está a seu lado, Castillo”, relatou.

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra