Desigualdade bate recorde na pandemia e renda média cai a pior nível desde 2012

Com o impacto da pandemia no mercado de trabalho, a desigualdade alcançou nível recorde no país. Além disso, a renda média despencou ao menor patamar da série histórica iniciada em 2012. As conclusões integram pesquisa divulgada nesta segunda-feira (14) pelo centro de estudos FGV Social.

O salto na desigualdade é medido pelo Índice de Gini. No primeiro trimestre deste ano, o indicador alcançou a marca de 0,674, a maior da série com dados desde 2012.

Auxílio emergencial
Auxílio emergencial

Na escala de Gini, zero significa igualdade total de renda. Quanto mais próximo de um, maior é a desigualdade. Ou seja, uma alta no Gini sinaliza piora nas condições socioeconômicas.

No primeiro trimestre de 2020, fase inicial da pandemia, o índice estava em 0,642. A alta verificada na crise sanitária é considerada um salto na diferença entre pobres e ricos, aponta o estudo.

O país também registrou tombo nos ganhos dos trabalhadores. No primeiro trimestre de 2020, a renda média per capita havia alcançado o maior ponto da série: R$ 1.122. Mas, com a crise, desabou 11,3%, para R$ 995 em igual período de 2021.

Além do patamar mais baixo da série histórica, é a primeira vez que a renda fica abaixo de R$ 1 mil.

Fonte: Folha de S. Paulo

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)