CSB repudia ataques contra servidores em greve de Valparaíso (GO)

Os profissionais da educação e servidores públicos municipais de Valparaíso (GO) deflagaram nessa quarta-feira (16) uma greve reinvindicando que a administração pública da cidade negocie pontos considerados como essenciais pelos trabalhadores do setor.

Entre as reinvindicações estão a data base de 15% para todos os servidores, piso salarial do magistério de 33,24%, auxilio alimentação para todos os servidores, vale transporte integral e uma gestão mais democrática com  eleição para diretor. Além disso os grevistas pedem a adoção de concursos públicos para todas as área, contrato temporário para merendeiros e a revisão do plano de carreiras dos servidores na cidade.

Durante protesto realizado na última sexta-feira (!8) em frente a Câmara dos Vereadores da cidade, em protesto à votação do PL 213/2022, que tenta aprovar aumento de 10,60% aos profissionais em data-base, e 7% sobre o piso, proposta essa rejeitada pela categoria os servidores grevistas foram duramente atacados pelas forças de segurança da Câmara e da cidade, em um flagrante desrespeito ao direito constitucional de greve garantido pela Constituição e um reflexo da falta de disposição da administração municipal em dialogar com a categoria.

“A PL 213 enviada pelo Governo à Câmara Municipal com percentuais de 10,60% de data base e 7,90% de piso nacional do magistério, percentuais muito abaixo da pedida pela categoria. Destaco que o piso nacional do magistério foi reajustado por força de lei federal em 33,24%, enquanto isso o prefeito se nega a receber os representantes da categoria desde 2019 para dialogar.” afirmou Jean Mourão, Secretário Geral do SINDSEPEMVA (Sindicato dos servidores públicos de Valparaíso de Goiás)

A CSB repudia veementemente todo e qualquer ataque aos servidores públicos de Valparaíso que exercem seu direito de manifestação e greve diante de uma prefeitura que se nega a dialogar com os trabalhadores do serviço público do município goiano.

Lembramos que a Constituição Federal, em seu artigo 9º e a Lei nº 7.783/89 asseguram o direito de greve a todo trabalhador, competindo-lhe a oportunidade de exercê-lo sobre os interesses que devam por meio dele defender.

Nesta quarta-feira (23) às 8 horas os servidores convocam todos os trabalhadores da categoria para  assembleia que deve acompanhar a votação do PL 213 enviada pelo Governo à Câmara Municipal, não deixe de participar.

Compartilhe:

Leia mais
Chinelo - Antonio Neto e Cosme Nogueira fundação Fesmig
CSB, Sinab e CSPM celebram criação da Fesmig - Federação dos Servidores de Minas Gerais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)