Central dos Sindicatos Brasileiros

Em seminário de preparação para Conferência Estadual de Saúde, dirigentes da CSB defendem o SUS

Em seminário de preparação para Conferência Estadual de Saúde, dirigentes da CSB defendem o SUS

Manutenção do Sistema Único de Saúde gratuito é fundamental para o País; entidades sindicais precisam ocupar espaço nos conselhos municipais de saúde

Representando a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), o secretário e 1º secretário de Saúde da Seccional Rio Grande do Sul da Central, Ivonei C. Fão e Renato Corrêa, respectivamente, participaram na última quinta-feira (29) do 1º Seminário de preparação para 8ª Conferência Estadual de Saúde do RS.

O evento, que aconteceu no Auditório do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde, na capital gaúcha, abordou assuntos como a Saúde como direito, a Consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), Financiamento adequado e suficiente para o SUS e Gestão que unifica o SUS. Para Fão, é de extrema importância que as entidades sindicais ocupem os conselhos de todas as áreas e de todas as esferas.

“É importante que a gente garanta que a visão do trabalhador continue em pauta, pois percebemos que os outros segmentos se organizam e defendem o seu ponto de vista e suas prioridades, que acabam, muitas vezes, não atingindo todos os usuários do SUS. Quando os trabalhadores participam desses conselhos, se cria um corpo, uma força, que lá no final conseguiremos aprovar propostas que são de interesse dos trabalhadores”, disse o dirigente, que também é presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Frederico Westphalen (Sindisfred).

Em um cenário de constante ameaça ao serviço e funcionalismo públicos, Corrêa acredita que a participação das entidades sindicais ajuda a manter programas como o SUS de maneira gratuita.

“Essa participação reflete em um SUS 100% público, que é o risco que estamos correndo com este governo que vai assumir a Presidência. E nós defendemos a maneira que está na Constituição, 100% público. Indiferente da categoria, todos os sindicatos precisam estar dentro dos conselhos municipais, assim como fazemos em Uruguaiana”, finalizou o dirigente, que também é presidente do SindiSaude da cidade gaúcha.

A oitava edição da Conferência Estadual de Saúde deve acontecer entre os dias 24 e 26 de maio de 2019, em Porto Alegre, e terá como tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”.

Compartilhe!