Central dos Sindicatos Brasileiros

Comissão de Organização da CSB-RS debate detalhes do Congresso em Gramado

Comissão de Organização da CSB-RS debate detalhes do Congresso em Gramado

Uma das ações definidas para divulgação do congresso foi a visita aos sindicatos do interior 

O comitê organizador da primeira edição do Congresso Estadual da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) Rio Grande do Sul se reuniu, na tarde da última quinta-feira (31), na sede do Sindicato dos Administradores do Estado do Rio Grande do Sul (SINDAERGS), para definir as últimas estratégias de divulgação do evento, que acontece entre os dias 17 e 20 de outubro, na cidade Gramado, município localizado na Serra Gaúcha, a 105 km de Porto Alegre. Uma das ações estabelecidas na reunião, que visa garantir a presença dos dirigentes, é o corpo a corpo com os sindicatos filiados à CSB, principalmente com as entidades que estão situadas no interior do estado.

 Para o vice-presidente da CSB e coordenador da CSB-RS, João Alberto Araújo Fernandes, a reunião serviu para acertar os últimos detalhes, pensando na realização de um evento com o padrão de qualidade dos outros congressos.

“Estamos atentos para que não haja nenhum problema e para que tudo aconteça conforme o padrão de qualidade que a CSB mantém em seus congressos e seus eventos. Estamos com uma expectativa muito boa e esperamos que esteja à altura dos congressos que foram realizados nos outros estados. Estamos fazendo um grande esforço, e temos certeza que será um marco na afirmação da CSB no Rio Grande do Sul”, declarou.

Com o objetivo de apresentar instrumentos para os dirigentes enfrentarem as tentativas de retrocesso das leis trabalhistas, o Congresso capacitará o dirigente para informar e formar sua base.

Membro do comitê e 1ª secretária da mulher da Central, Eliane Gerber analisa como primordial este trabalho direto com as entidades.

“Vamos enviar este material para os sindicalistas e fazer um corpo a corpo, pois a participação da base é fundamental. O congresso é uma ótima oportunidade para a gente organizar a regional do Rio Grande do Sul. Eu não acredito em uma regional sem que a base esteja comprometida com esse projeto, que é de construção da Central no estado. Temos muito espaço para ocupar na formulação de políticas públicas. Temos que marcar nosso território e de fazer nossa Central se tornar mais conhecida e fortalecida. No meu entendimento, esse congresso será um marco histórico da Central no estado. O congresso só será um sucesso se os sindicatos de bases estiverem lá”, disse a dirigente.

“Os trabalhadores precisam ter conhecimento da essência da luta que os dirigentes enfrentam. Ninguém é mais forte do que todos nós juntos. Nós, dirigentes sindicais, somos carentes de informações, mais ainda estão os trabalhadores. O povo precisa ser esclarecido, e o dirigente sindical é a essência multiplicadora dessa informação”, falou Antonio Roma, secretário de Cultura da CSB.

Outro campo de atuação do comitê organizador será na recuperação dos sindicatos que estão com seus funcionamentos paralisados e na atuação com entidades que estão prestes a se filiar à Central.

“Vamos fazer algumas viagens pelo interior para recuperar alguns sindicatos que estão fechando, que estão sem condições de funcionamento, que estão parados. A ideia é a gente visitar as entidades e recuperá-las a tempo de eles participarem do Congresso. Ao longo dessa viagem, também vamos gerar SD’s para alguns sindicatos, que poderão participar deste evento em Gramado”, explicou Eliane Gerber

Durante a viagem pelo interior, a comissão também deve fazer a atualização de dados das entidades. Ainda na reunião, os membros do comitê fecharam a lista de convidados, que farão parte das mesas e palestras.

Os interessados podem fazer suas inscrições no site. As informações sobre Congresso Estadual do Rio Grande do Sul, assim como a programação completa estão neste portal e no evento oficial do Congresso no Facebook.

Compartilhe!