SINDPROFM denuncia redução na carga horária de professores de Carpina (PE)

Prefeitura infringiu o princípio previsto na Constituição Federal da irredutibilidade de salário

Na última semana, a presidente do Sindicato dos Professores Públicos Municipais de Carpina, Lagoa do Carro, Lagoa de Itaenga, Macaparana, Aliança, Nazaré da Mata, Limoeiro, Paudalho, Vicência, Tracunhaém, Buenos Aires e Itaquitinga no Estado de Pernambuco (SINDPROFM), Maria das Mercês Silveira Coutinho, denunciou ao Ministério Público (Federal e de Pernambuco) e ao Tribunal de Contas do mesmo estado a redução na carga horária de 29 professores do município de Carpina.

“O nossos professores de Carpina recebiam até por 200 horas/aulas e, no mês de setembro, a prefeitura atual retirou 50 horas/aulas desses professores”, explicou Maria. Segundo a denúncia enviada aos órgãos competentes, “a decisão teve impactos financeiros importantes, resultando em uma diferença que varia entre R$ 211,43 e R$ 1.424,01” no salário dos docentes. Os valores dependem da formação e do período de atuação dos trabalhadores.

Conforme relatou a dirigente, que também é vice-presidente da CSB, a prefeitura infringiu o princípio previsto na Constituição Federal da irredutibilidade de salário.

Ações

Apesar de uma das ações em separado já ter parecer favorável aos trabalhadores, com ordem para manutenção das 200 horas/aulas, a situação permanece a mesma. “Mesmo assim, o prefeito não atendeu [a sentença], por isso que o Ministério Público já notificou a Procuradoria do estado para uma ação ou de improbidade administrativa ou crime de responsabilidade”, frisou Mercês.

Desempenho

Os professores afetados lecionam da creche ao nono ano. Na avaliação da presidente do SINDPROFM, a situação “afeta os alunos porque, quando há corte de direito, o professor se sente desestimulado a estar em sala de aula. Tem professor que está fazendo tratamento psicológico”, finalizou.

Compartilhe:

Leia mais
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"
lula critica campos neto
Lula diz que Campos Neto tem lado político e trabalha para prejudicar o país
campos neto presidente bc
Procurador pede investigação sobre influência de bancos na definição dos juros pelo BC
Encontro CSB China
CSB promove encontros com entidades sindicais chinesas em SP e RJ; inscreva-se
CSB-RS conselho plano rio grande
Reconstrução do RS: CSB toma posse como membro do Conselho do Plano Rio Grande
distribuição extra fgts
Após acordo com centrais, governo fará distribuição extra do FGTS aos trabalhadores