SENPA pede a deputados apoio para redução da jornada de trabalho dos enfermeiros

Entidade entregou aos parlamentares um ofício esclarecendo as condições de trabalho da categoria

O Sindicato dos Enfermeiros do Pará (SENPA), com apoio da CSB, realizou uma ação, nos dias 5 e 6 de maio, em Brasília, pela redução da jornada de trabalho na enfermagem. A presidente do SENPA e vice-presidente da CSB, Antonia Trindade Valente dos Santos, visitou o gabinete de deputados federais e entregou um ofício aos parlamentares pedindo apoio para aprovação do Projeto de Lei do Senado 2.295/2000.

AgVpUfC2CVxwUjpIUfgnNb_eGUZKvLGHsfeSbYjjTTV0O objetivo do encontro foi apresentar o projeto aos parlamentares e argumentar sobre a necessidade de sua aprovação para a defesa dos trabalhadores. “A redução da jornada dos enfermeiros, de 40 horas para 30 horas semanais precisa acontecer. Nossa luta é para que essa lei seja aprovada e sancionada ainda este ano. Os trabalhadores não podem mais esperar. Essa é uma medida que visa buscar uma melhor qualidade de saúde para sociedade”, disse a vice-presidente da CSB.

A enfermagem brasileira luta para aprovar o “PL 30 Horas”, que estabelece esta jornada como a máxima para os enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem há 15 anos. Essa carga horária é a recomenda pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) para profissionais da área da saúde.

Aq4h7ddfFqkS0Ats2vDmzPwV54Y3sBQgVMQP550Gyg8Y

Segundo Antonia, a culpa de o projeto não ter sido votado ainda na Câmara é dos hospitais particulares, que fazem pressão para que o projeto não seja votado. “O setor privado de saúde pressiona contra a votação e justifica isso com o argumento de que não poderá contratar profissionais com a redução da carga horária”, critica. Pelos cálculos do setor e de técnicos do governo, o impacto da redução da jornada de trabalho seria de R$27 bilhões por ano, entre horas extras e contratação de mais de 400 mil novos profissionais. “Esses números não representam prejuízos, mas sim um ganho, pois significa que haverá mais trabalhadores Anp9ShskIUf3BS320ZWvZP23z6NuR8STejVYDLm1vHmRempregados e mais dinheiro movimentando a economia”, afirma.

De acordo com a dirigente, o assunto foi recebido com simpatia por alguns deputados. “Este é o momento de uma ação para a aprovação da proposta. A redução na jornada de trabalho é só o começo. É necessário que os governos olhem de uma forma mais cuidadosa para os profissionais que cuidam da saúde e do bem-estar social. Os trabalhadores são o alicerce de uma política social eficaz”, argumenta.

Para Antonia, a redução da jornada de trabalho dos enfermeiros irá contribuir para a humanização do atendimento ao paciente e também trará maior qualidade de vida para os profissionais, já que eles terão mais tempo para descanso e para aperfeiçoar as técnicas da enfermagem.

 

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"