Proposta da prefeitura de Ijaci (MG) é rejeitada por funcionários públicos

Os servidores públicos municipais de Ijaci rejeitaram, em Assembleia realizada na última quinta-feira (15 de março), a contraproposta da Prefeitura. A Administração Municipal “ofereceu” 0,5% de reajuste para os servidores em geral, 1,15% para o piso nacional da Educação e 0% no vale-alimentação. Na reunião, os trabalhadores votaram, por unanimidade, na manutenção da proposta inicial: reajuste de 2,95%, índice acumulado do INPC, piso nacional da educação em 6,81% e o reajuste em 20% para o vale alimentação. Nova rodada de negociações está agendada para esta terça-feira (20 de março), às 14h.

“A negativa da proposta de reposição agrava a situação financeira dos servidores, pois mesmo com a concessão do INPC será difícil competir com a alta geral dos preços”, afirmou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ijaci (SINDSMI), Adrienne Alvarenga (foto), que não vai aceitar o sucateamento do serviço público. “Não há serviço público de qualidade, com a desvalorização dos servidores”, enfatiza.

Fonte: FESERP/MG

Compartilhe:

Leia mais
STF reverte reforma previdência para servidores
STF forma maioria para reverter pontos da Reforma da Previdência para servidores
Imagem CSB (28)
CSB NA 112ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TRABALHO - OIT 2024
Sticmpel campanha salarial 2024-2025
Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Pelotas iniciam campanha salarial 2024/2025
Apoio Financeiro a trabalhadores empresas calamidade RS
Governo abre cadastro para Apoio Financeiro a trabalhadores atingidos por calamidade no RS
home office trabalho híbrido estudo
Trabalho híbrido melhora satisfação no emprego e não afeta produtividade, diz estudo
reunião centrais rs e oit
Centrais e OIT discutem impacto das enchentes no mercado de trabalho do RS
plano erradicação trabalho escravo será atualizado
Plano para Erradicação do Trabalho Escravo será atualizado após 16 anos
podcast fetrarod
Fetrarod lança podcast para discutir temas de interesse dos rodoviários; assista aqui
Manifesto contra PL do estupro
Mulheres sindicalistas divulgam manifesto contra PL do Estupro (PL 1904/24)
Nota das centrais selic
Centrais pedem redução dos juros: "por desenvolvimento com justiça social"