greve-dos-servidores-de-pirapora-e1522073339938

Assembleia em Pirapora (MG) define próximos passos da greve dos servidores

Uma Assembleia na manhã desta sexta-feira (23 de março) avaliou os cinco primeiros dias da greve dos servidores e definiu os próximos passos da paralisação, iniciada na última segunda-feira (19 de março). “A avaliação é positiva, pois está sendo um movimento coeso, com novas adesões a cada dia e com firmeza de propósitos”, afirmou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Pirapora (SINDIPIRA), Ernaldina “Dina” Sousa Silva Rodrigues. Presente na reunião, o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, sugeriu aos servidores, reunidos no salão anexo à sede do SINDIPIRA, algumas ações para a próxima semana. “Temos que criar fatos como, por exemplo, distribuir bananas à população como simbologia da banana que a prefeita está dando para o servidor (“ dar uma banana” na linguagem popular é tratar o outro com desdém e desrespeito), fazer panelaços e apitaços”, disse. “Os trabalhadores estão no caminho certo e essas ações darão ainda mais visibilidade ao movimento”, completou.

Após a Assembleia, os servidores em greve se dirigiram à Escola Municipal Maria Josefina Santos, no Bairro Industrial, onde os manifestantes denunciaram as precárias condições do ensino. “Hoje os alunos receberam um kit escolar, que já deveria ter sido entregue, com as mochilas, como exemplo, confeccionadas com material bastante frágil”, constatou Ernaldina Rodrigues.

Na tarde desta sexta-feira o Comando de Greve vai se reunir para discutir o cronograma de luta da próxima semana. Já está certa uma reunião com os alguns vereadores, provavelmente na quarta-feira (28 de março).

Os servidores de Pirapora estão em greve principalmente por causa do não cumprimento, por parte da Administração Municipal, de um acordo firmado em janeiro, que garantia aos servidores participação na elaboração de projetos de lei de interesse fundamental para o funcionalismo, como o Estatuto do Servidor e os Planos de Carreiras. Os servidores reivindicam também, entre outras coisas, o pagamento de adicional de insalubridade e melhores condições de trabalho, além negociar um reajuste salarial que recupere as perdas dos últimos anos.

Além da FESERP-MG, A CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e a CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil) apoiam a greve dos servidores de Pirapora.

Fonte: FESERP/MG

Compartilhe:

Leia mais
discurso lula OIT
Em discurso na OIT, Lula destaca precarização e informalidade como desafios para justiça social
Antonio Neto CSB na OIT 12-06-24
Antonio Neto na OIT: Tecnologias disruptivas podem ser oportunidade para os trabalhadores
Centrais sindicais apresentam denúncia contra governo do Paraná à OIT
Centrais denunciam governo do Paraná na OIT por repressão de greve de professores
FGTS correção inflação decisão stf
Acordo entre centrais e AGU prevalece no STF: FGTS deverá ter correção mínima pela inflação
miguel torres discurso centrais sindicais oit
Centrais pedem fim do golpismo no Brasil em discurso dos trabalhadores na OIT
Luiz Marinho discursa na OIT 2024
Na OIT, Luiz Marinho defende sindicatos e taxação de grandes fortunas
vigilantes niterói ato 13 de junho
Vigilantes de Niterói convocam ato por mais segurança para mulheres da categoria
vinicolas-no-rs-tinham-200-pessoas-em-condicoes-analogas-a-escravidao
Auditores fiscais do Trabalho repudiam fala de dirigente da CNA sobre trabalho escravo
assembleia rodoviários pelotas 10-6-2024
Rodoviários de Pelotas começam a negociar acordos em cenário após enchentes
Comitiva da CSB com ministro Luiz Marinho na Conferência da OIT 2024
Em reunião do Brasil na OIT, empresário diz que Bolsa Família atrapalha mão de obra