Assembleia em Pirapora (MG) define próximos passos da greve dos servidores

Uma Assembleia na manhã desta sexta-feira (23 de março) avaliou os cinco primeiros dias da greve dos servidores e definiu os próximos passos da paralisação, iniciada na última segunda-feira (19 de março). “A avaliação é positiva, pois está sendo um movimento coeso, com novas adesões a cada dia e com firmeza de propósitos”, afirmou a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Pirapora (SINDIPIRA), Ernaldina “Dina” Sousa Silva Rodrigues. Presente na reunião, o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira, sugeriu aos servidores, reunidos no salão anexo à sede do SINDIPIRA, algumas ações para a próxima semana. “Temos que criar fatos como, por exemplo, distribuir bananas à população como simbologia da banana que a prefeita está dando para o servidor (“ dar uma banana” na linguagem popular é tratar o outro com desdém e desrespeito), fazer panelaços e apitaços”, disse. “Os trabalhadores estão no caminho certo e essas ações darão ainda mais visibilidade ao movimento”, completou.

Após a Assembleia, os servidores em greve se dirigiram à Escola Municipal Maria Josefina Santos, no Bairro Industrial, onde os manifestantes denunciaram as precárias condições do ensino. “Hoje os alunos receberam um kit escolar, que já deveria ter sido entregue, com as mochilas, como exemplo, confeccionadas com material bastante frágil”, constatou Ernaldina Rodrigues.

Na tarde desta sexta-feira o Comando de Greve vai se reunir para discutir o cronograma de luta da próxima semana. Já está certa uma reunião com os alguns vereadores, provavelmente na quarta-feira (28 de março).

Os servidores de Pirapora estão em greve principalmente por causa do não cumprimento, por parte da Administração Municipal, de um acordo firmado em janeiro, que garantia aos servidores participação na elaboração de projetos de lei de interesse fundamental para o funcionalismo, como o Estatuto do Servidor e os Planos de Carreiras. Os servidores reivindicam também, entre outras coisas, o pagamento de adicional de insalubridade e melhores condições de trabalho, além negociar um reajuste salarial que recupere as perdas dos últimos anos.

Além da FESERP-MG, A CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e a CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil) apoiam a greve dos servidores de Pirapora.

Fonte: FESERP/MG

Compartilhe:

Leia mais
mpt recomendação contadores contribuição sindicatos
Contador não pode incentivar oposição à contribuição sindical, orienta MPT
CSB no Forum Interconselhos 2024
Governo retoma Fórum Interconselhos com G20 Social e Plano Clima em foco; CSB participa
reuniões centrais sindicais 16 e 18 julho
Centrais realizam reuniões por região nos dias 16 e 18 de julho sobre agenda legislativa; participe
reunião CNT 10-7-24
CNT discute ação coordenada diante de transformações no mercado de trabalho
Ernesto e Álvaro CSN reunião Consea
CSB indicará nome para substituir Lino de Macedo no Conselho de Segurança Alimentar
protesto servidores Ipsemg 9-7-24
Em meio a protestos dos servidores, projeto sobre Ipsemg tem votação adiada
ministro do trabalho luiz marinho saqui aniversário fgts
Ministro do Trabalho quer fim do bloqueio do FGTS para quem optou por saque-aniversário
regra-nas-relacoes-de-trabalho-clemente-ganz-lucio
Clemente Ganz: Negociação coletiva e a estratégia de desenvolvimento produtivo
Projeto de lei motoristas em apps
Centrais sindicais criticam alterações em projeto de motoristas em apps
Protesto servidores Ipsemg
Sindicato dos Servidores do Ipsemg convoca para protesto contra projeto sobre o Instituto