Central dos Sindicatos Brasileiros

Táxi compartilhado já é realidade em Porto Velho (RO)

Táxi compartilhado já é realidade em Porto Velho (RO)

Nova modalidade de transporte individual é mais uma conquista do SINTAX/RO

Há mais de 50 dias implantado com sucesso, o táxi compartilhado foi motivo de comemoração para os taxistas de Porto Velho (RO) no último domingo (21). Criado para competir de forma justa com os aplicativos de transporte individual, como Uber e 99POP, o projeto já teve a adesão de 350 veículos, que realizam corridas pela cidade ao valor de R$ 5 por passageiro desde 4 de dezembro do ano passado. A iniciativa faz parte das ações em defesa da profissão, promovidas pelo Sindicato dos Taxistas do Estado de Rondônia (SINTAX/RO).

De acordo com o presidente da Entidade, Francisco Ferreira (Chiquinho), mais de 80% da população e dos vereadores apoiam a ideia. O próximo passo, agora, é regularizar a modalidade mediante a aprovação de um Projeto de Lei na Câmara Municipal, cuja minuta já foi elaborada pelo Sindicato.

“Nós queremos que este projeto tenha a essência dos taxistas, porque nós implantamos o táxi compartilhado em busca da sobrevivência da categoria em Porto Velho. Os trabalhadores já não tinham mais o que fazer. Nós, em Rondônia, estávamos com dificuldade de pagar as prestações dos nossos veículos. Hoje, já zeramos essas dívidas. Então, a gente observou que a nova modalidade é viável e vantajosa ao taxista mesmo com o valor baixo da corrida”, ressalta Ferreira.

Embora ainda esteja em fase de adequação, o dirigente afirma que o táxi compartilhado já possibilitou o resgate de passageiros que haviam migrado para os aplicativos nos últimos cinquenta dias. Isso, sem retirar os serviços de corridas individuais do táxi convencional, que continua em circulação no município.

“Estamos em uma fase de adaptação e já está bom. Aquele passageiro que estava usando os aplicativos de transportes voltou a fazer corrida com a gente. Agora, invertemos a situação. E o táxi convencional continua”, garante.

Prestam apoio à causa do táxi compartilhado os vereadores Jair Montes (PTC), Marcelo Cruz (PTB), Alan Queiroz (PSDB), Edmilson Lemos (PSDB), Jurandir Bengala (PR); o presidente da Câmara Municipal, vereador Maurício Carvalho (PSDB); e o ex-senador Expedito Júnior.

Como funciona?

A nova modalidade de táxi compartilhado pode realizar uma corrida com até quatro passageiros pelo valor de R$ 5 por pessoa. É sempre o primeiro passageiro a entrar no veículo que decide pela viagem convencional (cobrada de acordo com o taxímetro) ou compartilhada; e é ele também quem definirá o destino da corrida, durante a qual outro cliente poderá embarcar desde que aceite saltar dentro da rota já traçada.

É importante lembrar que não são todos os táxis que prestam o novo serviço. Para saber qual veículo aderiu ao projeto, basta conferir se ele foi adesivado com tarjas amarelas na parte da frente e nas laterais do carro, onde estarão escritas as frases: “Eu curto táxi compartilhado” e “Táxi compartilhado por apenas R$ 5”.

Como aderir?

O profissional de Porto Velho interessado em fornecer a opção da nova modalidade aos passageiros devem ir até a sede do Sindicato dos Taxistas do Estado de Rondônia (SINTAX/RO) e realizar seu cadastro. Lá, será cobrada uma taxa de R$ 170, que será revertida à adesivagem do veículo e às ações da Entidade em prol dos direitos e da defesa da categoria.

Compartilhe!