Central dos Sindicatos Brasileiros

Servidores de Juiz de Fora exigem novas datas para o pagamento do décimo-terceiro salário

Servidores de Juiz de Fora exigem novas datas para o pagamento do décimo-terceiro salário

Diante das novas informações – de que o Estado de Minas receberá repasses da União, e consequentemente terá que quitar suas dívidas com os municípios – os servidores públicos municipais de Juiz de Fora vão exigir uma nova negociação acerca do pagamento do décimo-terceiro.

Pelo cronograma da Prefeitura as duas parcelas sairão nos dias 18 de janeiro e 15 de fevereiro.

“Em breve não haverá mais, por parte da Prefeitura, essa desculpa de que não há recursos. Vamos protocolar um ofício pedindo à administração municipal uma nova negociação”, afirmou o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora (SINSERPU-JF), Amarildo Romanazzi durante assembleia da categoria realizada na manhã desta terça-feira (8).

Também ficou decidida uma nova assembleia, no dia 24. Paralelamente, os servidores da urgência e emergência resolveram suspender a greve que vinha desde o dia 21 de dezembro.

“Um movimento vitorioso, pois realizado de forma solitária, sem a adesão dos médicos e a presença dos demais servidores. Provamos que uma categoria unida pode muito”, analisou a diretora do Departamento de Saúde do SINSERPU-JF, Deise Medeiros.

Na Assembleia desta terça-feira, todos os presentes – inclusive o presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira – lembraram que 2019 será um ano difícil, por conta das medidas anunciadas pelo Governo federal (como o fim do Ministério do Trabalho). Amarildo Romanazzi ainda pontuou que a intenção dos gestores municipais é acabar com direitos históricos, como o triênio.

“Essa questão do décimo-terceiro salário é um pano de fundo. O planejamento dos governantes inclui coisas piores”, disse. Nesse sentido, um exemplo é o não pagamento dos salários de dezembro dos servidores da AMAC/Juiz de Fora, que só receberão no dia 21.

Fonte: Feserp-MG

Be Sociable, Share!