Central dos Sindicatos Brasileiros

Antonio Neto presenteia Guy Ryder, diretor-geral da OIT, com obra de Picasso

Antonio Neto presenteia Guy Ryder, diretor-geral da OIT, com obra de Picasso
Presidente da CSB entregou ao representante máximo da Organização Internacional do Trabalho xilogravura de quadro feito pelo artista em homenagem à FSM

 

Além de participar da agenda de discussões e debates propostos pela 108ª Conferência Internacional do Trabalho, Antonio Neto, presidente da CSB, também teve a oportunidade de encontrar o diretor-geral da OIT, Guy Ryder. Na ocasião, Neto entregou a Ryder uma réplica do quadro que Pablo Picasso ofereceu à Federação Sindical Mundial, em 1955, pelo décimo aniversário da entidade, feita com a técnica de xilogravura pelo artista maranhense Airton Marinho.

A presença de Antonio Neto tem sido fundamental para os trabalhos da delegação sindical brasileira no evento da OIT. Ao lado das demais centrais sindicais, o presidente da CSB conseguiu que o governo brasileiro fosse novamente incluído na lista suja da Organização Internacional do Trabalho por não cumprir a Convenção 98 ao sancionar a reforma trabalhista.

Realizada tradicionalmente em Genebra, na Suíça, a 108ª Conferência Internacional do Trabalho acontece entre os dias 10 e 21 de junho.

Leia mais

Nota das centrais sobre a inclusão do Brasil na lista suja da OIT

CSB: Brasil mantido na lista suja dos países que descumprem convenções internacionais

A obra

Picasso pintou o quadro especialmente para homenagear os 10 anos da FSM em 1955. A obra original desapareceu de Praga, capital da República Tcheca, em 1989. No Sindpd, sindicato que Antonio Neto também preside, foram utilizadas 18,5 mil pedras naturais portuguesas para recriar o mural, que fica localizado na parede do átrio de circulação.

A xilogravura feita por Airton Marinho foi entregue a personalidades importantes para o mundo do trabalho ao longo dos anos. Um dos eventos em que a CSB homenageou autoridades e especialistas com a obra foi o II Congresso da Central, realizado em 2016, na capital federal. Na oportunidade, o artista plástico disse que “foi muito importante retratar a obra de um grande artista mundial e uma obra que representa a luta dos trabalhadores”.

Be Sociable, Share!