Central dos Sindicatos Brasileiros

Após mobilização, servidores de Umbaúba (SE) conseguem reunião com prefeito sobre o Plano de Carreira

Após mobilização, servidores de Umbaúba (SE) conseguem reunião com prefeito sobre o Plano de Carreira
Apesar das promessas de campanha, atual administração dificulta a negociação do benefício para os trabalhadores

 

Apesar da chuva que caiu na manhã desta sexta-feira (27), dezenas de servidores públicos, de diferentes categorias, da cidade de Umbaúba, 100km da capital sergipana, participaram das manifestações contra a falta de diálogo da administração municipal em torno do Plano de Cargos e salários, além do reajuste salarial.

Os servidores saíram em passeata pelas ruas da cidade e se concentraram em frente ao prédio da prefeitura, onde os líderes do movimento discursaram.

Diante da pressão dos trabalhadores, o prefeito Humberto Santos Costa se comprometeu em receber uma comissão na próxima terça-feira (31) para discutir as reivindicações da categoria.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Umbaúba, Gleidson da Silva, se o prefeito não fizer uma contraproposta favorável aos servidores, os atos devem continuar nas próximas semanas.

“Ano passado, quando ele assumiu, ele demorou seis meses para atender o sindicato. Só atendeu depois que fizemos uma paralisação. Criamos uma comissão para debater o Plano de Carreira, mas ele acabou empurrando com a barriga e nada foi concretizado. Esta semana fizemos uma assembleia e realizamos uma agenda de mobilizações. A primeira mobilização foi hoje, semana que vem faremos dois dias, na terceira semana será três dias de paralisação e na quarta semana será quatro dias”, explicou Silva, que também negociará o reajuste salarial dos servidores.

O ato também contou com apoio da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Federação dos Servidores Públicos Municipais de Sergipe e do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Aracajú (Sepuma).

Para Silva, o apoio de uma central é muito importante nas mobilizações dos trabalhadores.

“Com certeza é importante a presença dessas entidades, pois fortalecem ainda mais o ato e mostram que o sindicato não está só, isso sem contar o conhecimento de militância da CSB, que muito contribui”, finalizou.

Representando a CSB, Raimundo Nonato garante que onde estiver trabalhador precisando, a CSB estará presente.
“Para nós, da CSB, foi muito bom o ato e teve boa receptividade dos servidores e da comunidade, que vestiram a nossa camisa em apoio ao sindicato. A CSB estará sempre apoiando e contribuindo com a luta dos trabalhadores na capital e no interior”, falou Raimundo Nonato, que é coordenador da Central em Sergipe.

Compartilhe!