Central dos Sindicatos Brasileiros

Mesa de Negociação do SUS retoma atividades com participação da CSB RS em Pelotas

Mesa de Negociação do SUS retoma atividades com participação da CSB RS em Pelotas
Membros planejam seminário para setembro no município, com o objetivo de discutir melhorias na vida dos servidores do Sistema Único de Saúde

 

Para propor e discutir ações concretas à melhoria do Sistema Único de Saúde (SUS), a CSB RS participou, nesta quinta-feira (26), da Mesa de Negociação Permanente do SUS em Pelotas. O debate, que reuniu gestores da cidade e representantes dos trabalhadores no Paço Municipal, discutiu a organização de um seminário sobre planos de cargos e carreiras dos servidores, saúde ocupacional e projetos de implantações para novas Mesas de Negociação no Rio Grande do Sul.

Presente no encontro, a presidente da Seccional gaúcha, Eliane Gerber, acredita que a iniciativa é passo muito importante para que boas ideias saiam do papel e promovam avanços nas condições de trabalho dos servidores. Segundo a dirigente, a Mesa de Pelotas já existe há um ano, mas só agora os trabalhos foram retomados de forma mais consistente.

“Dialogar dessa forma com a administração municipal e com os empregadores é fundamental para a gente progredir. Como o nome diz, é um espaço de negociação, é a oportunidade de nós, sindicalistas, levarmos a nossa pauta de reivindicação e cobrarmos o que foi encaminhado ali para a discussão. O objetivo da Mesa é que ideias virem ações”, esclarece Gerber, que foi participante da Mesa Nacional do SUS até 2013.

No município de Pelotas, a primeira ação de 2018 será o Seminário, cuja realização está planejada para o mês de setembro. Na ocasião, uma das propostas é a troca de experiência sobre a funcionalidade das reuniões com a mediação e orientação de membros da Mesa Nacional e da cidade de Betim (MG). O evento será aberto aos servidores do Sistema Único de Saúde – que, no município, somam 1.989 profissionais – e a dirigentes sindicais interessados.

“Para o movimento, é de grande relevância ocuparmos espaços de formação de políticas públicas, porque são nesses espaços que se dão as discussões e os encaminhamentos necessários à melhoria da vida dos servidores. Então, a minha ideia é levar essa discussão também para dentro da CSB e estimular as entidades a participarem desses encontros”, destaca a dirigente, que ainda destaca que existem Mesas de Negociação do SUS paradas em Porto Alegre, São Leopoldo e Rio Grande. “Falta vontade política dos prefeitos para que as Mesas de Negociações avancem”.

Também participaram da reunião de Pelotas o Sindicato dos Assistentes Sociais do Rio Grande do Sul (SASERS), o Sindicato dos Odontologistas de Pelotas (SOP) e representantes das categorias dos farmacêuticos, biólogos e municipários.

Compartilhe!