Central dos Sindicatos Brasileiros

Sindicato e CSB conclamam taxistas para manifestação no Rio de Janeiro

Sindicato e CSB conclamam taxistas para manifestação no Rio de Janeiro

Ato está marcado para esta quinta-feira (10), em frente à Prefeitura da capital fluminense

Por meio de seus diretores, o Sindicato dos Taxistas Autônomos do Município do Rio de Janeiro (STAMRJ) e a Seccional RJda Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) conclamam todos os taxistas do município a participarem da manifestação contra alguns pontos do Decreto 44.399 assinado pelo prefeito Marcelo Crivela, em abril deste ano, que regulamentou o transporte individual por aplicativos.

O ato, que está marcado para ter início em frente à prefeitura, começa às 7 horas e deve se estender durante todo o dia. Segundo o diretor do sindicato e vice-presidente da Seccional Rio de Janeiro da CSB, Hildo Braga, somente alguns pontos do decreto precisam ser revistos pela administração pública.

“O decreto como um todo não é tão ruim assim, o que nós queremos é que ele crie limitações, o que ele não fez. Coisas como aplicar o seguro RCF (seguro que protege os passageiros), a limitação de carros, que também não está dentro do decreto, a cerca eletrônica, que somente os carros do município podem rodar e que a prefeitura seja reguladora diretamente disso”, explicou o diretor do STAMRJ, destacando que deveriam ser exigidos carros mais novos para prestar serviço.

“No decreto ele coloca carros com oito anos de uso, e oito anos é muita coisa. Nós [taxistas] para entrarmos, começamos com carro de quatro anos e podemos rodar com ele até oito anos. Quatro, cinco ou seis anos dá para passar, mas 8 é muita coisa, e isso a gente não admite”, completou.

Outro ponto bastante questionado pelos taxistas é o cadastro para motoristas de aplicativos, que atualmente não é realizado de forma presencial, gerando possibilidades de fraudes. “O motorista de aplicativo tinha que ir até a prefeitura para fazer o cadastramento. Eles recebem os documentos tudo por e-mail e, desta forma, existe a possibilidade de mandar tudo falsificados, ou então podem tirar xerox. É um sistema que pode ser burlado, pois não conferem nada”, reclamou Hildo Braga.

Os taxistas sairão rumo à prefeitura do Rio de Janeiro de cinco pontos diferentes da cidade. Entre ele estão Ilha do Governador, na praia São Bento; na Barra da Tijuca, em frente ao supermercado Guanabara; Copacabana, no posto 6; Realengo, no posto Vagão; em Del Castilho, em frente à LBV.

Compartilhe!