Central dos Sindicatos Brasileiros

Gessi da Silva assume a presidência do Sindicato dos Taxistas de Guarulhos

Gessi da Silva assume a presidência do Sindicato dos Taxistas de Guarulhos

A dirigente tem como prioridade a regulamentação dos aplicativos no município e a continuação do legado de Robson de Jesus, presidente morto em 2018

O início de 2018 não foi fácil para o Sindicato dos Taxistas de Guarulhos, que perdeu seu presidente, Robson de Jesus Xavier, vítima de um mal súbito. Após a fatalidade, o vice-presidente e o secretário não se sentiram à vontade para assumir a cadeira e deram a oportunidade para a até então tesoureira da entidade, Gessi Aparecida da Silva, que se tornou umas das primeiras mulheres a assumir uma entidade sindical da categoria.

Com as prioridades bem definidas, a presidente, que está no comando desde fevereiro, quer seguir os passos do antigo mestre.

“Como tesoureira, eu já estava por dentro dos assuntos e de toda correria do Sindicato. Agora, vamos continuar o trabalho que nós começamos, e nossa prioridade é a regulamentação dos aplicativos de transportes individuais, que ainda está engatinhando aqui na cidade”, falou Gessi sobre os desafios assumidos.

“Ocupar o lugar onde o Robson estava é uma responsabilidade grande, principalmente em matéria de relacionamentos políticos. Afinal, o presidente recebe muita responsabilidade, e apesar de existirem outros diretores, a visualização é toda no presidente, que tem a última palavra e precisa estar em eventos. É uma vida muito corrida”, completou a taxista, que trabalhou muitos anos em um ponto localizado no Cecap da cidade metropolitana.

Apesar de ser minoria, Gessi não se intimida em estar à frente de uma categoria na qual prevalece o sexo masculino.

“Eu estou acostumada, pois no ponto que eu trabalhei durante muitos anos havia 26 homens. Eu tenho meu jogo de cintura e me dou bem com eles”, completou a presidente, destacando os ensinamentos de Robson Xavier.

“Ele sempre me ensinou a transparência e a honestidade. Além da garra e a vontade que ele tinha de ajudar”, falou a presidente, que fica à frente do sindicato até 2020.

“Eu quero realmente ajudar a nossa categoria e jamais desistir ”, finalizou Gessi.

Compartilhe!