Central dos Sindicatos Brasileiros

Bolsonaro segura reajuste anual para dar 13º salário no Bolsa Família

Bolsonaro segura reajuste anual para dar 13º salário no Bolsa Família

Medida significa um valor adicional de R$ 2,5 bilhões no programa, segundo ministro da Cidadania

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deixará de reajustar os valores do Bolsa Família neste ano para poder cumprir a promessa feita na campanha eleitoral de criar um 13º salário para esses beneficiários.

A informação foi dada pelo ministro Osmar Terra (Cidadania) nesta terça-feira (9). O 13º do Bolsa Família deve ser anunciado na quinta-feira (11) por Bolsonaro e significará um valor adicional de R$ 2,5 bilhões no programa. Na prática, ele substituirá a elevação do valor do benefício em 2019.

“Este ano, o reajuste é o 13o salário, que é 8,5% ao ano”, disse Terra, que participou de painel na 12ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Para 2020, o reajuste também é uma incerteza. “Vamos pensar, vamos ver como se comporta a economia. Se sair a nova Previdência, vamos dar um aumento bom. Se não sair, temos que manter pelo menos o que tem.”

Terra afirmou que, com o salário adicional, o Bolsa Família terá o “maior poder aquisitivo” de sua história.

“Nós tivemos em 2014 e 2015 mais de 10% ao ano de inflação [a taxa foi de 6,41% em 2014 e de 10,67% em 2015], agora nós estamos falando de inflação de 2%, 3%, há três ou quatro anos [ela esteve nesse patamar em 2017 e 2018]. É muito favorável para melhorar o poder aquisitivo”, afirmou.

Segundo o ministro, o dinheiro para pagar o 13º salário sairá dos pentes-finos que o governo tem feito para identificar eventuais fraudes em programas. “Em 2016 e 2017, no governo anterior, fizemos um pente-fino no auxílio-doença que culminou com uma economia, em 2018, de R$ 15 bilhões”, disse. “Tínhamos 1,8 milhão de pessoas que estavam recebendo auxílio-doença sem fazer nenhuma perícia médica, nenhum controle, há mais de dez anos.”

Terra afirmou que as famílias beneficiárias do programa receberão o dinheiro em duas parcelas no final do ano. “Não temos forma técnica e burocrática de fazer antes. O ideal era até fazer um pouco antes, mas não vamos conseguir.”

Bandeira petista desde a gestão Lula (PT), o Bolsa Família atendia no ano passado 47 milhões de brasileiros, principalmente no Nordeste, onde Bolsonaro teve pior desempenho na eleição presidencial.

Na semana passada, em transmissão ao vivo que tem feito semanalmente, Bolsonaro disse que anunciaria a criação do 13º salário do Bolsa Família nesta semana. Segundo ele, o dinheiro viria do combate a fraudes no programa.

Fonte: Folha de S. Paulo

Compartilhe!