Central dos Sindicatos Brasileiros

Sindicato de Felisburgo denuncia práticas antissindicais do prefeito e cobra repasse ao Fundo de Previdência

Sindicato de Felisburgo denuncia práticas antissindicais do prefeito e cobra repasse ao Fundo de Previdência

Arbitrariamente, o prefeito de Felisburgo Jânio Wilton Murta Pinto Coelho (PR) mandou arrancar três faixas que o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDFELIZ) colocou em alguns pontos da cidade. O material repudiava a falta de repasses ao Instituto de Previdência Municipal (FELIZPREV), lembrava ao prefeito que ele prometeu cumprir o Plano de Cargos e Salários dos servidores a partir de maio e anunciava algo básico: que nunca haverá serviço público de qualidade sem a valorização do servidor.

“Isso é prática antissindical. Foi muito estranho. Ele simplesmente mandou retirar as faixas e nem ao menos as devolveu ao Sindicato alegando, segundo sua secretária, que os dizeres ‘estavam denegrindo a sua imagem’ e que o Código de Posturas do Município dava a ele o direito de arrancar as faixas – o que não é verdade”, contou a presidente do SINDFELIZ, Roberta Batista Botelho.

O Assunto da primeira faixa, a falta de repasses ao FELIZPREV, é o que mais vem preocupando o Sindicato. “Os valores não vêm sendo depositados regularmente. Há uma dívida, da Prefeitura com o Instituto, de cerca de R$ 4 milhões.

Esse montante havia sido dividido em 200 parcelas, mas não adiantou, pois não estava sendo pagas. Um novo cálculo foi feito e exigimos que o prefeito faça o repasse integral, daquilo que está sendo descontado no contracheque dos servidores, e não apenas de uma parte”, disse Roberta Botelho, que teme prejuízos aos trabalhadores a médio e longo prazo.

Fonte: Feserp-MG

 

Compartilhe!