Central dos Sindicatos Brasileiros

Condutores de ambulância estão mobilizados em Aparecida de Goiânia (GO) contra as perdas salariais da categoria

Condutores de ambulância estão mobilizados em Aparecida de Goiânia (GO) contra as perdas salariais da categoria

Categoria faz nesta terça-feira (05) uma manifestação na cidade para reivindicar melhores condições de trabalho

Os condutores de ambulância de Aparecida de Goiânia, cidade a 20km da capital goianiense, realizam nesta terça-feira (05), na Secretária de Saúde do município, manifestação e indicativo de greve por reposição de perdas salariais, reconhecimento da categoria e melhores condições de trabalho.

Segundo o secretário-geral do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Estado de Goiás (Sindconam-GO), Augusto Divino de Freitas, os trabalhadores da cidade não têm base salarial e o último prefeito cortou as gratificações dos condutores.

“Os condutores recebiam uma gratificação onde o salário ia para aproximadamente R$ 2.400. Em Aparecida não tem base salarial, e o prefeito atual cortou a gratificação. Com isso, o salário caiu pela metade”, disse Freitas.

Após reuniões, foi criada uma lei que estabeleceu gratificações entre R$ 100 e R$ 1000, mas que colocou os condutores na mais baixa faixa de gratificação.

“Conversamos com secretários, eles prometem melhorias, mas nunca cumprem as promessas. Hoje, os condutores resolveram fazer este ato para manifestar o descontentamento”, completou o dirigente.

Além da perda salarial, os condutores também reclamam por melhores condições de trabalho e manutenção nas ambulâncias.

“Os locais de descanso, assim como os banheiros, não têm a menor condição. A verdade é que eles [poder público] não dão aos profissionais a devida atenção, pois se trata de vidas que estão transportando outras vidas. Vamos bater nisso, estamos cobrando e correndo atrás”, finalizou Freitas.

Os condutores denunciam a falta de condições das ambulâncias; segundo eles, em alguns veículos faltam sirene e até freio.

Compartilhe!